Negócios

Tesla e Panasonic suspendem investimento em expansão de fábrica nos EUA

Segundo jornal Nikkei Asian Review, empresas recuaram em expansão de fábrica nos EUA após a queda da montadora de veículos elétricos no mercado financeiro

Tesla e Panasonic suspendem investimento em expansão de fábrica nos EUA

A Tesla e a Panasonic estão suspendendo os investimentos para a expansão da Gigafactory 1, a maior fabrica de veículos elétricos e baterias do mundo, depois da queda da montadora no mercado financeiro, informou o jornal japonês Nikkei Asian Review. As duas companhias projetavam aumentar a capacidade da unidade de Reno, nos Estados Unidos, em até 50% no próximo ano.

A Tesla e Panasonic investiram US$ 4,5 bilhões na fábrica. Há seis meses, o presidente da Panasonic, Kazuhiro Tsuga, disse que a empresa consideraria “mais investimentos na América do Norte, mantendo-se em sintonia com a Tesla”. À época, foi especulado que a companhia japonesa iria aportar mais US$ 1,35 bilhão na unidade de produção.

Wall Street ficou em alerta na última semana após a Tesla anunciar a entrega de carros no primeiro trimestre abaixo da expectativa. Na quarta-feira (3), a companhia divulgou que entregou 63 mil unidades aos clientes no primeiro trimestre do ano, enquanto a expectativa era de 76 mil veículos. As ações da Tesla chegaram a cair 10% no pré-mercado de quinta-feira (4), mas fecharam a semana com valorização de 3,09%.

A Tesla está programada para lançar um SUV, o Modelo Y, que provavelmente usará as mesmas baterias do Modelo 3. As duas empresas reavaliarão seus planos de expansão para a Gigafactory em 2020 ou mais tarde, dependendo de quão bem os modelos são vendidos.

A Panasonic também suspenderá seus investimentos na construção da unidade de produção da Tesla em Xangai, a primeira fora dos EUA, e limitará sua participação oferecendo apoio técnico. A montadora norte-americana afirmou que vai investir mais de US$ 5 bilhões na nova fábrica e que espera que ela esteja em funcionamento no segundo semestre deste ano.