Edição nº 1138 16.09 Ver ediçõs anteriores

Terras indígenas e áreas de proteção ambiental em xeque na Amazônia

Terras indígenas e áreas de proteção ambiental em xeque na Amazônia

A expansão das atividades na Floresta Amazônica coloca em risco mais de ⅔ das reservas indígenas e de áreas protegidas, segundo um relatório recém-publicado pela Rede Amazônica de Informação Socioambiental. A construção de estradas, mineração, barragens, exploração de petróleo, incêndios florestais e o desmatamento são as principais ameaças ao território. Dos 6.345 territórios indígenas localizados nos nove países amazônicos pesquisados, 2.042 (32%) estão ameaçados por dois tipos de atividades de infraestrutura, enquanto 2.584 (41%) estão pressionados por pelo menos um. Apenas 8% dos territórios seguem incólumes. No caso das 692 áreas naturais protegidas, 193 (28%) sofrem três tipos de ameaça ou pressão, enquanto 188 (27%) sofrem ameaças ou pressão de duas atividades.

(Nota publicada na Edição 1129 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Ibama corta 22% das ações de fiscalização previstas

Até os mais desatentos conseguem notar que o meio ambiente não é uma prioridade do governo de Jair Bolsonaro. O descaso, personificado [...]

Projeto apoiado pela Sodexo é finalista de premiação na ONU

A Sodexo, por meio do Instituto Stop Hunger, organização sem fins lucrativos criada e mantida pela companhia para combater a fome e a [...]

Ainda falta muito para ficar bom

As empresas brasileiras ainda têm um longo caminho a percorrer em temas como diversidade racial e meio ambiente. Essa é uma das [...]

CPFL Energia planta 14 mil árvores em projeto de arborização

Sabe aquelas árvores que causam riscos à rede elétrica, esgoto, telefonia, calçamento e iluminação pública? A CPFL Energia resolveu [...]

Demanda aquecida faz produção de orgânicos disparar

O clamor dos brasileiros por uma alimentação mais saudável e sem agrotóxicos tem surtido efeito nas lavouras do País. Em menos de uma [...]
Ver mais