Geral

Terrafugia Transition irá se tornar primeiro carro voador a ser vendido comercialmente, começando em 2019

O Transition tem capacidade para dois passageiros e precisa de uma pista para decolagem e aterrissagem, além de poder ser usado como carro convencional

Terrafugia Transition irá se tornar primeiro carro voador a ser vendido comercialmente, começando em 2019

Apesar de anunciado há 10 anos, parece que estamos mais perto do que nunca de ver o Transition voando pelas cidades, podendo se tornar o primeiro carro voador a ser vendido comercialmente no mundo. A marca chinesa Terrafugia, responsável pelo modelo, anunciou nesta quarta-feira (26) que o veículo iniciará pré-venda em outubro e começará a ser enviado a partir de 2019. A marca também disse que o carro voador sofrerá mudanças de design a fim de deixá-lo mais moderno.

O Transition tem capacidade para dois passageiros e precisa de uma pista para decolagem e aterrissagem, além de poder ser usado como carro convencional. O objetivo da Terrafugia é utilizar a malha de pequenos e médios aeroportos dos Estados Unidos. Para dirigi-lo, será preciso ter licença para pilotar aviões, fazendo com que o Transition não seja um carro voador urbano como muitos imaginam, mas sim um avião de pequeno porte. A opção de seguir por terra foi adicionada para que o piloto possa utilizar estradas em caso de tempo instável para voo

Inicialmente o modelo só estará disponível para compra nos Estados Unidos. Por conta do esperado alto preço inicial, o plano da marca não é popularizar o modelo, mas sim conseguir rivalizar com fabricantes de aviões na hora de vender seus produtos para empresas, governos e empresas de transporte, declarou a Geely, detentora da Terrafugia que também tem participação na Volvo.

O primeiro protótipo do Transition foi apresentado e alçou voo em 2009, e a segunda versão foi apresentada em 2012. Na época do anuncio do segundo modelo, a Terrafugia anunciou que o carro voador estava prestes a ser lançado, afirmação que se comprovou errado ao longo dos anos. No ano passado, com a chegada da Geely, a empresa teve acesso a mais dinheiro e facilidades tecnológicas oriundas da marca chinesa e da Volvo, que também faz parte do grupo. O CEO da Terrafugia também anunciou que em outubro irá apresentar o segundo projeto da empresa, o TF-2, que será capaz de alçar voo e decolar verticalmente.