Giro

Terceiro maior diamante do mundo descoberto em Botswana

Crédito: Reprodução/Divulgação

A pedra fica atrás do Cullinan de 3.106 quilates encontrado na África do Sul em 1905 e do Lesedi La Rona de 1.109 quilates descoberto em Botswana em 2015. (Crédito: Reprodução/Divulgação)

A empresa de diamantes Debswana anunciou a descoberta em Botswana de uma pedra de 1.098 quilates que descreveu como a terceira maior de seu tipo no mundo.

A diretora-gerente em exercício da empresa, Lynette Armstrong, apresentou a pedra, que foi encontrada no dia 1º de junho, ao presidente do país, Mokgweetsi Masisi.

+ Drone de salvamento criaddo para encontrar pessoas em perigo através de gritos de socorro

É o terceiro maior do mundo, atrás do Cullinan de 3.106 quilates encontrado na África do Sul em 1905 e do Lesedi La Rona de 1.109 quilates descoberto em Botswana em 2015.



O ministro dos minerais, Lefoko Moagi, disse que a descoberta da pedra, que ainda não foi nomeada, mas mede 73 por 52 por 27 mm, não poderia ter acontecido em melhor hora depois que a pandemia de Covid-19 atingiu as vendas de diamantes em 2020.

Debswana é uma joint venture entre a De Beers da Anglo American e o governo de Botswana, que recebe até 80% da receita das vendas por meio de dividendos, royalties e impostos.

A produção em Debswana caiu 29% em 2020 para 16,6 milhões de quilates e as vendas caíram 30% para US $ 2,1 bilhões, já que a pandemia afetou a produção e a demanda.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago