Negócios

Tempo é dinheiro na Monkey

Crédito: Raoni

A alta dos juros e a maior dificuldade de acesso a crédito motivaram a fintech Monkey a lançar uma nova ferramenta para empresas. A proposta da chamada SalesPlus é transformar vendas a prazo em dinheiro à vista, com custos baixos.

A dinâmica inlcui promover competição entre as instituições financeiras para financiarem os clientes das empresas, em uma experiência digital. Com um marketplace, é possível selecionar as propostas mais adequadas ou optar pela seleção automática de menor preço. “O custo de funding, assim como prazo para pagamento para os clientes das empresas, é algo que impacta fortemente suas vendas e, no final, sua receita”, afirmou Bruno Oliveira, COO da Monkey. “Com esse novo produto, é possível escolher a instituição com melhor taxa.”

Hoje, o SalesPlus tem cinco grandes bancos e mais de 10 clientes de setores como automotivo, papel e celulose, petroquímico, siderurgia e telecom. A expectativa até o final do ano é que o produto tenha 50 clientes, transacionando R$ 20 bilhões. A Monkey prevê movimentar mais de R$ 100 bilhões em 2022.

(Nota publicada na edição 1279 da Revista Dinheiro)