Finanças

Temor de queda na produção de ouro da China por coronavírus faz preços recuarem

Os contratos futuros de ouro fecharam em queda nesta terça-feira, 21, em meio ao temor de que um surto do novo coronavírus que surgiu na Ásia possa prejudicar a produção de ouro da China – maior produtor do metal precioso do mundo – e também importações chinesas, já que o país também importa a commodity para suprir sua demanda interna.

O ouro para fevereiro caiu 0,63%, a US$ 1.557,9 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Uma epidemia viral dentro da China poderia prejudicar a compra de ouro físico, em um período de pico de férias, já que milhares de chineses viajam para aproveitar as folgas do Ano Novo Lunar. É o que aponta o analista da FXTM Lukman Otunuga. “O surto certamente representa um risco econômico para a China e seus vizinhos próximos, especialmente se o turismo, as viagens aéreas e outras indústrias forem afetadas”, avalia o especialista.

O Commerzbank destaca, em relatório enviado a clientes, que a demanda por ouro na China já vinha em queda em 2019, como informou nesta terça a China Gold Association.

“A demanda de ouro caiu 13% para cerca de 1.000 toneladas em 2019”, aponta o relatório, informando que a produção de ouro da China também caiu. “Com uma produção de 380 toneladas, a China continua sendo o maior produtor mundial de ouro. A China usa as importações para preencher a lacuna entre produção e demanda doméstica”, acrescenta o Commerzbank.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

Tópicos

mercado de ouro