Finanças

Temer afasta quatro vices da Caixa

Decisão foi divulgada em nota pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência após Banco Central recomendar afastamento dos executivos da Caixa

Temer afasta quatro vices da Caixa

Brasília - O presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi (Antonio Cruz/Agência Brasil)

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República divulgou uma nota oficial há pouco informando que o presidente Michel Temer determinou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e ao presidente da Caixa, Gilberto Occhi, que afastem quatro vice-presidentes do banco por 15 dias. De acordo com a nota, o prazo determinado é para que os executivos possam “apresentar ampla defesa das acusações”.

O Banco Central recomendou que a Caixa Econômica Federal afaste os 12 vice-presidentes da instituição por suspeitas de corrupção. O posicionamento era contrário à decisão do presidente Temer, que insistia em manter os dirigentes no banco público para evitar conflitos com partidos políticos que indicaram os nomes para os cargos.

Oficialmente, o BC não comenta o assunto. A informação foi confirmada pelo Estado com fontes do Ministério Público Federal (MPF), que também defende o afastamento. O MPF deu 45 dias para que a Caixa cumpra a recomendação de retirar os executivos do comando do banco.

Os procuradores da Greenfield enviaram ofício à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que deve ser encaminhado ao presidente Temer, no qual alerta que Temer poderá ser responsabilizado por futuros crimes cometidos pelos VPs da Caixa a partir do dia 26 de fevereiro, prazo final dado pelo MPF para que o Planalto acate a recomendação.

A substituição dos vices foi uma sugestão do Ministério Público Federal, em dezembro, baseada em uma investigação interna da Caixa que apontou influência política e possíveis crimes praticados pelos executivos.