Tecnologia

Tecnologia de edição genética pode ser embrião de cura para a Aids

Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Laço Vermelho é o símbolo internacional da consciência sobre o HIV e a Aids (Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil)



O avanço tecnológico permite descobrir tratamentos a doenças às quais não havia cura, como a Aids, causada pelo vírus HIV. Cientistas da Northwestern Medicine de Chicago utilizam novas técnicas de edição de genes CRIPR para buscar uma cura à doença.

Os tratamentos existentes contra a Aids são eficazes para evitar a disseminação viral no organismo, o que permite pacientes soropositivos conviver com a doença. Contudo, essas terapias não são acessíveis à maioria das populações.

+ Novas sublinhagens da Ômicron podem evitar imunidade de infecções passadas, diz estudo

Cientistas buscam a cura ao HIV há mais de 40 anos, mas ninguém descobriu como o vírus de 12 proteínas consegue se replicar no organismo humano.



Em estudo publicado na revista científica Nature, os pesquisadores identificam os genes humanos responsáveis pela infecção do HIV no sangue, as chamadas células T. Com técnica de edição, os genes que possibilitam a replicação viral foram eliminados.