Negócios

Tecnologia de delivery promete selar paz entre entregadores e plataformas

Crédito: Roberto Parizotti/Fotos Públicas

Entregadores de aplicativos convocaram manifestações nesta sexta (1) (Crédito: Roberto Parizotti/Fotos Públicas)

Desenvolvido pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o Open Delivery promete selar paz entre entregadores e plataformas de delivery de comida. Trata-se de uma tecnologia que conecta os serviços de entrega, as demandas de marketplace, padroniza as tecnologias utilizadas pelas empresas e elimina custos, o que aumentaria o ganho dos entregadores.

Em desenvolvimento desde o final do ano passado com parceria da startup Bdoo, a tecnologia permite a unificação de cardápios e pedidos feitos a bares e restaurantes em diversos marketplaces, como iFood e Rappi. O protocolo promete fluidez e automação no fluxo de informações do pedido à entrega, organizar a logística das entregas com os meios de pagamentos e eliminar custos desnecessários no delivery.



+ Garis do Rio suspendem greve temporariamente por causa das chuvas
+ Após servidores do BC, outras categorias organizam greve

“Trata-se de uma revolução para o setor, sem cobrança extra, onde todos podem ganhar, sendo um ambiente democrático e justo, seja para o dono de restaurante quanto para o entregador, que poderá ter um ganho maior na entrega, sem ter que cobrar mais do consumidor final”, explica Denis Lopardo, CEO da Bdoo, em nota.

O Open Delivery não será um novo aplicativo de delivery, mas um sistema tecnológico que unifica e padroniza as transações.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


“A falta de conexão entre marcas e diferentes soluções tecnológicas é a principal razão pela qual varejistas tenham altos custos logísticos e entregadores sejam tão mal remunerados. Acreditamos que a vida dos restaurantes e entregadores seja, em breve, mais acessível, inclusiva, eficiente e produtiva”, finaliza.

A Abrasel argumenta que a iniciativa irá reduzir o número de erro nos pedidos e aumentar a concorrência no mercado de delivery devido à facilidade de ampliar a oferta a diversos marketplaces disponíveis.


Os entregadores de aplicativos organizam nesta sexta-feira (1) uma paralisação nacional pela reivindicação de melhores condições de trabalho e remuneração. Manifestações estão programadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e Rondônia.