Giro

TCU absolve Dilma no caso da refinaria de Pasadena

Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Já o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli foi condenado por prejuízos provocados à Petrobras na compra da refinaria de Pasadena (EUA) (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi absolvida hoje no processo que analisa a compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras em 2006. Na época, Dilma era ministra de Minas e Energia e presidente do Conselho de Administração da estatal.

+ Assembleia da Petrobras aprova dividendos aos acionistas de R$10,3 bi

O plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu, em julgamento nesta quarta-feira, pela absolvição. Já o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli foi condenado por prejuízos provocados à Petrobras na compra da refinaria de Pasadena (EUA). Os ex-diretores Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró, delatores da Lava-Jato, também foram condenados no processo.

Dilma, que era integrante do conselho de administração da Petrobras à época do negócio, votou favoravelmente à compra da refinaria. À época, ela argumentou que não teve acesso a todas as informações necessários sobre a aquisição. O caso de Pasadena também foi investigado na Lava-Jato, mas não houve acusação a Dilma Rousseff.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel