Finanças

Taxas futuras de juros recuam após IPCA-15 de agosto

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) de agosto, que registrou alta de 0,35% após ter recuado 0,18% no mês anterior, ficou no piso das estimativas dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast e coloca os juros futuros em queda na manhã desta quarta-feira, 23, segundo um profissional de renda fixa. O mercado esperava uma elevação da taxa de até 0,65%, com mediana em 0,40%. No ano, o indicador contabiliza aumento de 1,79%, enquanto em 12 meses a taxa acumulada até agosto é de 2,68%.

No momento, o mercado acompanha a retomada da sessão que analisa a Medida Provisória 777, que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP), em comissão mista do Congresso. A expectativa do governo é que seja aprovado nesta quarta o relatório do deputado Betinho Gomes (PSDB-CE) e que a matéria seja encaminhada para o plenário da Câmara para ser votada em seguida. Um eventual adiamento sinalizaria incertezas em relação ao andamento das demais reformas proposta pelo governo.

Pouco antes do fechamento deste texto, o DI para janeiro de 2019 marcava 7,97%, na mínima, de 8,04% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2020 exibia 8,78%, na mínima, de 8,87% no ajuste anterior, enquanto o DI para janeiro de 2021 estava em 9,40%, também na mínima, de 9,49% no ajuste de terça-feira.



Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km

Tópicos

taxas de juros