Finanças

Taxas de juros rondam estabilidade, mas temor com inflação traz viés de alta

Os juros futuros começam a manhã desta segunda-feira perto da estabilidade, mas com viés de alta, em meio às preocupações com a inflação diante de notícias sobre a crise hídrica que pode manter as tarifas de energia mais altas, retomada da atividade com aceleração da vacinação em São Paulo, que pode elevar o consumo e pressionar os preços, além de novas elevações das previsões do mercado para o IPCA na Relatório Focus, do BC. Às 9h10, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia para máxima de 8,55%, de 8,53% no ajuste de sexta-feira (11). O DI para janeiro de 2023 subia 6,99%, de 6,97%, e o para janeiro de 2022 estava em 5,32%, de 5,30% no ajuste anterior.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago



Tópicos

taxas de juros