Finanças

Taxas de juros rondam estabilidade, em meio a avanço da T-Note e dólar em queda

Os juros futuros longos e médios começaram a sessão desta segunda-feira, 27, com alta moderada, em sintonia com o avanço dos juros dos Treasuries longos, mas logo depois passaram a rondar a estabilidade diante do recuo do dólar ante o real em dia de leilão extra de swap cambial. Os curtos também rondam a estabilidade, apesar da piora das estimativas para IPCA 2021 e de 2022 no relatório Focus, mas com previsão de baixa para o PIB de 2022. A agenda mais fraca ajuda a limitar as oscilações no mercado de juros.

Às 9h19 desta segunda-feira, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia a 10,45%, mesma taxa do ajuste anterior. O DI para janeiro de 2023 estava em 8,98%, de 8,96%, e o para janeiro de 2022 marcava 7,145%, mesma taxa do ajuste de sexta-feira. O dólar à vista caía 0,53%, a R$ 5,3154. O juro da T-note de 10 anos subia a 1,491%, de 1,446% no fim da tarde de sexta-feira.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km



Tópicos

taxas de juros