Economia

Taxa de desemprego do Reino Unido fica em 4,8% no trimestre até dezembro

A taxa de desemprego do Reino Unido manteve-se em 4,8% no trimestre até dezembro, repetindo o resultado dos três meses até novembro e permanecendo no menor nível em mais de uma década, segundo dados publicados hoje pelo Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês). O resultado veio em linha com a previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal.

Apesar da estabilidade da taxa, o número de desempregados no Reino Unido caiu 7 mil no período de outubro a dezembro, tocando o menor patamar desde o início de 2006. Os ganhos no salário, por sua vez, aceleraram 2,6%, abaixo da estimativa de 2,7%.

Os dados de quarta-feira ofereceram outros sinais de que o mercado de trabalho do Reino Unido permaneceu firme enquanto o ano chegava ao fim. O número de empregos cresceu 37 mil no trimestre, com o nível de inatividade econômica – uma medida de pessoas que desistiram de procurar emprego – caindo 31 mil.

“De um modo geral, o mercado de trabalho parece avançar para a plena capacidade”, disse David Freeman, estatístico sênior da ONS.

Dados mais recentes de janeiro mostram que o número de pessoas que reivindicam benefícios de desemprego caiu significativamente, 42.400, a maior queda desde o final de 2013, embora este número seja volátil.

Economistas vêm acompanhando de perto o desempenho do mercado de trabalho britânico desde que o Reino Unido votou por sua saída da União Europeia, em plebiscito realizado em junho do ano passado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?