Economia

Taxa anual de inflação acelera a 1,1% em junho nos países que integram a OCDE

A taxa anual de inflação ao consumidor dos países que integram a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) acelerou de 0,7% em maio para 1,1% em junho, após perder força por quatro meses consecutivos em meio aos efeitos da pandemia de coronavírus, segundo comunicado divulgado nesta terça-feira pela OCDE.

Desconsiderando-se os preços de alimentos e energia, que são bastante voláteis, o índice de preços ao consumidor da OCDE subiu 1,6% em junho ante igual mês do ano passado, depois de registrar avanço anual de 1,5% em maio.

Em junho, a taxa anual de inflação ganhou força ou se manteve estável em quase todas as principais economias, de acordo com a OCDE.

Nos Estados Unidos, foi de 0,1% em maio para 0,6% no mês seguinte.

Na Alemanha, de 0,6% para 0,9%.

No Reino Unido, de 0,7% para 0,8%.

No Japão e Itália, ficou estável em 0,1% e -0,2%, respectivamente.

Na França, por outro lado, a taxa desacelerou de 0,4% em maio para 0,2% em junho.

No Brasil, que não faz parte da OCDE, o índice também mostrou aceleração entre maio e junho, de 1,9% para 2,1%.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

inflação junho OCDE