medicamento reduz em 37% risco de morte