Ex-ministro da Saúde prevê megaepidemia no Brasil em 60 dias