Dinheiro em Ação

Suzano e Fibria firmam negócio da década

Suzano e Fibria firmam negócio da década

Papéis avulsos

A aquisição da Fibria pela Suzano Papel e Celulose, anunciada em março, movimentou R$ 47,7 bilhões e se destacou como o maior negócio entre empresas no Brasil dos últimos dez anos, de acordo com levantamento da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), divulgado na semana passada. A fusão, se aprovada sem restrições, vai formar uma empresa com capacidade de produção que poderá atingir 11 milhões de toneladas por ano. Com uma base de clientes em 90 países, o potencial de exportação é de R$ 18 bilhões “Trata-se de um negócio com resultados relevantes no mercado”, diz Luiz Gustavo Pereira, analista da Guide Investimentos. Na semana passada, o órgão de concorrência da Turquia, aprovou a operação, que já havia sido validada por autoridades da China e dos Estados Unidos. A operação ainda está, no entanto, sujeita à aprovação de outras autoridades da concorrência no Brasil e no exterior. “Esperamos uma aprovação das autarquias até o primeiro semestre do ano que vem”, diz Pereira.

 

Aviação

Ocupação da Azul decola em agosto

A companhia aérea Azul reportou avanço de 21,5% na demanda por assentos em agosto. A oferta de lugares cresceu 20,3%. Dessa maneira, a taxa de ocupação na empresa cresceu 0,8 pontos e subiu de 81,6% para 82,4% na comparação anual. No acumulado do ano até o mês passado, a demanda cresceu 17,1%, enquanto a oferta avançou 16,7%. Para a analista da XP Investimentos, Bruna Pezzin, a empresa está se beneficiando da dinâmica favorável entre oferta e demanda. “Um de seus maiores riscos é a persistência da volatilidade cambial”, escreveu. As ações caem 18,6% no ano.

 

Óleo e gás

Petrobras reduz projeção da dívida

A Petrobras reduziu em 10,4% a projeção para a sua dívida líquida ao fim deste ano, para US$ 69 bilhões. O plano de negócios da estatal, para o período de 2018 a 2022, apontava dívida líquida de US$ 77 bilhões no fim deste ano. Outra frente da petroleira é alongar o endividamento. De meados de 2016 até 31 de agosto de 2018, a estatal contabilizou emissões de US$ 22 bilhões no mercado de capitais internacional e US$ 7 bilhões em operações de troca de títulos com vencimentos de 2019, 2020 e 2021 para 2025 e 2028. As ações sobem 18,2% no ano.

 

Bancos

BB cria fundo para igualdade de gênero

O Banco do Brasil anunciou na terça-feira 11 o lançamento de um fundo de investimento em ações para incentivar empresas que possuem políticas de apoio à igualdade de gênero. Chamado de BB Ações Equidade, o fundo começou a captar recursos já no dia seguinte, com cotas a partir de R$ 200. Empresas como Natura, Magazine Luiza, B3 e Lojas Renner farão parte da carteira, assim empresas as estrangeiras Microsoft e Tiffany & Co. “A gente vai buscar, além da rentabilidade, a questão da sustentabilidade. É uma seleção altamente criteriosa. É uma junção de performance com a questão da diversidade que faz parte dos princípios da ONU”, disse o presidente do banco, Paulo Caffarelli, em teleconferência.

 

Touro x Urso

A cena eleitoral pautou o movimento da Bolsa durante toda a semana. A divulgação de novas pesquisas apontou o aumento das chances de um candidato não reformista ganhar o pleito no segundo turno. Em meio à cautela, o Ibovespa acumulava queda de 1,67% na semana até quarta-feira, 12.

 

Destaque no pregão

Hapvida avança em expansão

A Hapvida, empresa de distribuição de planos de saúde presidida por Jorge Pinheiro, fechou um acordo para comprar a carteira de 25 mil beneficiários da Assistência Médico Hospitalar por R$ 30 milhões. A empresa de saúde suplementar, localizada no Piauí, atua por meio da marca Uniplam. Os analistas do BTG Pactual dizem que, apesar do pequeno tamanho da Uniplan, o movimento de fusões e aquisições no setor é positivo. “Isso fortalece a tese de consolidação do segmento”, escreveu Rodrigo Gastim, em relatório. No dia 5 de setembro, a NotreDame Intermédica fechou a compra da operadora de planos de saúde concorrente GreenLine por R$ 1,2 bilhão. O negócio engloba uma carteira com 464 mil usuários.

Palavra do analista:
Para Gastim, o baixo desempenho recente das ações da Hapvida não é justo. Os papéis, que começaram a ser negociadas em abril, estão cotados 24% abaixo do preço máximo alcançado, de R$ 32,80. “Em fundamentos, a empresa supera a nossa expectativa pré-IPO”.

 

 

Mercado em números

BRADESPAR
R$ 3 bilhões – É o valor máximo que a companhia pode pagar ao Opportunity em uma acordo que cessa a disputa relacionada à compra de 37,5 milhões de ações da Valepar

B3
R$ 2,5 bilhões – É o montante referente a uma autuação contra a companhia cujo julgamento de cobrança foi adiado pelo Conselho Administrativo de Recursos Financeiros (Carf)

ELETROBRAS
R$ 1 bilhão – É o montante que a estatal pretende economizar com o programa de demissão voluntária que será anunciado em outubro

GOL
78% – Foi a taxa de ocupação da companhia aérea no mês de agosto

BB SEGURIDADE
74,9% – É o percentual do capital da empresa de corretagem digital Ciclic, que a companhia lançou em parceria com a Principal Finance Group