Sucesso do game Call of Duty: Warzone

Sucesso do game Call of Duty: Warzone

Lançado em março, o game Call of Duty: Warzone ultrapassou a incrível marca de 50 milhões de jogadores, anunciou a Activision. O jogo está disponível para PS4, Xbox One e PC. O Call of Duty: Warzone se passa no universo de Call of of Duty: Modern Warfare, mas com uma diferença importante, que pode justificar o rápido sucesso do jogo: é um título gratuito. São 150 jogadores se enfrentam durante a sessão do game, explorando o mapa que possui várias zonas com mais de 300 pontos turísticos. São dois modos de jogo: Battle Royale e Pilhagem. A Activion já prometeu que irá expandir o número de jogadores simultâneos em breve, passando dos atuais 150 para 200 players. A diversão em comunidades virtuais é outro fato que alavanca os números do Call of Duty: Warzone.

(Nota publicada na edição 1167 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

Sáude & Beleza on-line

Desenvolvido pela Pharmacy, o Farmácias APP é um aplicativo de vendas on-line de itens de saúde e beleza. De acordo com a plataforma, as transações realizadas nos primeiros nove meses do ano mostram que a região Sudeste se destaca proporcionalmente no volume comercializado. Fabio X (Nota publicada na edição 1199 da Revista Dinheiro) Veja também […]

Safra agrolab chinesa

Esta é para o agrobusiness brasileiro ficar de olho. A China divulgou os dez avanços mais significativos do país em ciência e tecnologia agrícola. Cinco das soluções estão relacionadas à transformação de genes. Em um dos casos os pesquisadores identificaram no ancestral selvagem do milho um gene que, modificado, dá ao cereal forma mais estreita, […]

Call com…

Edgardo Torres-Caballero, diretor-geral da Mambu para a América Latina. A EMPRESA SE DESTACA POR… facilitar a inovação do core bancário digital nos clientes do setor financeiro. Desde a sua fundação, em 2011, a Mambu se diferencia por entregar uma plataforma nativa em nuvem, facilmente integrada a aplicações web e oferecida na modalidade de Software como […]

Windows faz 35 anos

Tecnicamente, ele é um millenial, aquela turma nascida mais ou menos entre 1982 e 1996. O Windows, sistema operacional mais utilizado no planeta – 76,3% em outubro, segundo o StatCounter –, acaba de fazer 35 anos. Foi lançado dia 20 de novembro de 1985. Ele trazia poucas ferramentas. Um processador de texto, uma solução gráfica […]

APPS: os novos refugiados

Pode-se dizer que os aplicativos são os novos refugiados. Ou presos políticos. Pelo menos os chineses, que começam a ser banidos além dos Estados Unidos. Desta vez, na Índia. O país proibiu 43 apps da China, incluindo alguns dos principais serviços de compras do Alibaba Group. Agora, já são mais de 200 serviços interditados. A […]

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.