Giro

Startup de brasileiro recebe US$ 10 milhões para produzir frango vegano em Singapura

Crédito: Divulgação

Os sócios e fundadores da Next Gen, Timo Recker e André Menezes (Crédito: Divulgação)

Focada em comidas à base de plantas, a startup Next Gen recebeu um aporte de US$ 10 milhões do fundo de capital de risco Temasek e conta com empresas como PayPal, Tencent e Adyen entre suas investidoras. A companhia é liderada pelo brasileiro André Menezes e pelo alemão Timo Recker.

Sucesso em Singapura, a Next Gen planeja lançar no mercado asiático seu próprio frango vegano, o TiNDLE, feito à base de soja. Segundo o Techcrunch, na rodada de investimentos da Temasek, empresas como K3 Ventures, EDB New Ventures, NX-Food, FEBE Ventures e Blue Horizon apostaram na proposta embrionária dos empresários mesmo sem um produto disponível no mercado – a divisão de proteínas vegetais deve, segundo projeção da UBS, chegar a US$ 85 bilhões até 2030.

+ Caçadores alemães buscam carne ‘ética’
+ Bill Gates: é preciso deixar de comer carne para evitar colapso climático
+ Brasil abre mercados para semente de arroz, ovos e carne suína

André está em Singapura desde 2016, quando ainda trabalhava para a BRF e comandava uma joint-venture da companhia. Responsável por encontrar startups que atuavam com processamento e distribuição de alimentos, ele acabou encontrando a LikeMeat, gerenciada por Timo Recker e que fabricava frango vegano para o mercado europeu.

O frango TiNDLE deve ser lançado nos restaurantes da Europa e de Singapura nos próximos meses
O frango TiNDLE deve ser lançado nos restaurantes da Europa e de Singapura nos próximos meses (Crédito:Divulgação)

A LikeMeat acabou vendida para a americana Foods United e Timo resolveu usar o dinheiro para entrar em uma parceria com André, segundo a Exame. Foram US$ 2,2 milhões investidos na operação da Next Gen, que planeja estruturar sua produção na Holanda e focar, neste primeiro momento, no atacado, atuando em parceria com restaurantes.

Se a aceitação do público for boa, o negócio será exportado para outros países fora do circuito Europa-Ásia e chegar ao Brasil no varejo.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel