Stadia: está mais para loja do que para Netflix

Data marcada: 19 de novembro. O Google definiu o lançamento do Stadia, seu serviço de jogos on-line. A plataforma permitirá que os games sejam acessíveis a partir de qualquer conexão e disponíveis para qualquer dispositivo. Também foi anunciada a primeira leva de títulos. São 31 games de 21 produtoras. O serviço contemplará 14 países, sem o Brasil (ou qualquer latino-americano) entre eles. O pacote inicial, Founder’s Edition, custará a partir de US$ 130 nos Estados Unidos (129 euros na maior parte dos países europeus), com três meses de serviço, e depois mensalidades de cerca de US$ 10. O Stadia não será um Netflix. Embora a assinatura mensal permita acesso a games free, o Google não quer lastrear o serviço em aluguel. “Vamos vender os games como em qualquer loja digital”, disse o diretor de jogos da marca, Jack Buser, ao site The Verge.

(Nota publicada na Edição 1143 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Se beber, não case. Se for casar, divirta-se

Organizar uma despedida de solteiro — ou de solteira — é mais uma tarefa que preocupa e atrapalha as pessoas que estão prestes a dizer [...]

Microsoft apoia empreendedorismo feminino no Brasil

As mulheres ainda não têm presença marcante no empreendedorismo digital – e isso não é segredo para ninguém. Elas são apenas 15,7% dos [...]

Celular, o preferido dos americanos para notícias

Cada vez mais usuários de internet leem notícias pelo smartphone, em detrimento de desktop e laptop. Pelo menos entre os [...]

Tubi, na Amazon

A plataforma de streaming de video Tubi agora está disponível nos dispositivos Amazon Echo Show. Claro, por enquanto, nos EUA. É o primeiro serviço de vídeo gratuito (financiado por anúncios) oferecido no streaming da Amazon. Agora, o usuário americano manda o Alexa – comando de voz do mega e-commerce – passar o filme. O Tubi […]

Sustômetro

O guia Mozilla dos dispositivos mais “assustadores” começa com esta pergunta: “O quão assustador (creepy) é aquele alto-falante [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.