Negócios

Spotify registra primeiro trimestre lucrativo de sua história

Apesar do resultado histórico, o Spotify não prevê um 2019 melhor, e segundo cálculos, pode ter prejuízo de até US$ 409 milhões no próximo ano

Spotify registra primeiro trimestre lucrativo de sua história

Crédito: AFP/Arquivos

Um dia depois de anunciar um investimento milionário para se tornar um dos principais hubs de podcasts do planeta, o Spotify trouxe outra boa notícia para seus investidores, e divulgou os resultados do primeiro trimestre lucrativa da história da empresa. É importante dizer que a empresa tem 13 anos e 96 milhões de usuários pagantes, colocando-a na liderança dos serviços de streaming musical.

Para efeito de comparação, o segundo colocado do mercado é o Apple Music, com 50 milhões de usuários – o serviço não opera no sistema freemium. Entre todos os usuários, o Spotify teve 207 milhões de usuários no último trimestre de 2018.

“Pela primeira vez na história da companhia, custos de operação, rendimento líquido e fluxo de caixa foram positivos”, disse o relatório financeiro da final de trimestre da empresa. Em números totais, a empresa teve lucro de US$ 107 milhões.

Apesar dos bons números, a perspectiva não é boa , uma vez que as projeções mostram que o próximo trimestre da empresa poderá registrar perdas entre US$ 57 milhões e US$ 113 milhões. No total do próximo ano, o Spotify estima ter prejuízo de até US$ 409 milhões.



A ameaça ao plano de podcasts do Spotify

Com um financiamento inicial de US$ 100 milhões, a empresa Himalaya chega forte ao mercado de streaming. O número impressiona para o setor, que já havia sido inflacionado após a Luminary Media ter angariado US$ 40 milhões para sua própria plataforma de streaming.

Por trás do gigante aporte estão grandes fundos como General Atlantic e SIG, novatos no mercado. Eles buscam reproduzir o sucesso do canal de audio chinesa Ximalaya, com 500 milhões de ouvintes mundialmente, e cuja o nome serviu de inspiração para o novo projeto, que já tem 50 pessoas dedicadas ao desenvolvimento da plataforma, que pretende trazer planos de marketing diferenciados para seus maiores programas, que poderão ser escutados em todas as plataformas.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km