Tecnologia

Spotify cria serviço para ajudar artistas e gravadoras a promoverem músicas

Crédito: Pexels

Artistas e gravadoras vão identificar a música que é prioridade e o Spotify vai adicionar um sinal para ajudar a música a ser destacada por seus algoritmos (Crédito: Pexels)

O Spotify vai começar a testar um novo serviço, que dará mais flexibilidade aos artistas e gravadoras. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (2) pela plataforma, que diz que a medida permitirá que artistas e gravadoras identifiquem a música que é prioridade no seu repertorio e o Spotify vai adicionar um sinal para ajudar a música a ser destacada por seus algoritmos de personalização.

Segundo o TechCrunch, apesar de o novo serviço não ser uma promoção paga e não exigir nenhum orçamento inicial dos artistas ou gravadoras, o Spotify diz que os artistas, gravadoras e detentores de direitos concordaram com uma ‘taxa de royalties de gravação promocional’ para streams onde a empresa fornece o serviço. Streams que vêm de qualquer outro lugar no aplicativo não seriam afetados.

+ Spotify supera os 300 milhões de usuários ativos
+ Fortnite, Spotify e Tinder se unem contra Apple e sua loja de apps

No início, a faixa promocional será aplicada apenas em áreas selecionadas do aplicativo Spotify, incluindo Spotify Radio e Autoplay. As faixas promovidas não aparecerão em outras listas de reprodução, seja algorítmica ou editorial, mas o Spotify não descarta a expansão para essas áreas.



Charleton Lamb, líder de marketing de produto do Spotify, disse, conforme o TechCrunch, que a empresa quer tornar as ferramentas acessíveis e disponíveis para artistas de qualquer tamanho, em qualquer fase de suas carreiras. E, por isso, o Spotify não exigirá um pagamento adiantado de artistas e gravadoras.

Para ele, o novo modelo vai permitir que até os pequenos artistas tenham acesso a promoções nos mesmos termos das grandes gravadoras.

O Spotify ainda não detalhou a extensão da mudança na taxa de royalties para promoções e informou que pode ser ajustada como resultado do teste.

A empresa também enfatiza que levará em consideração o interesse e o prazer do ouvinte com a mudança. Se a música tiver um bom desempenho, continuará sendo promovida, mas se isso não acontecer, será removida.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago