Finanças

S&P 500 fecha em máxima recorde com impulso de tecnologia em meio a queda nos yields

Crédito: REUTERS/Carlo Allegri

Placa de Wall Street em frente à Bolsa de Nova York, NY (Crédito: REUTERS/Carlo Allegri)

Por Chuck Mikolajczak

NOVA YORK (Reuters) – O índice S&P 500 terminou em máxima recorde nesta quinta-feira, com dados mais fracos do mercado de trabalho ditando queda aos rendimentos dos Treasuries, movimento que beneficiou ações de tecnologia e de outros setores de crescimento.

Os dados semanais de pedidos iniciais de seguro-desemprego mostraram uma segunda alta consecutiva –um conflito com o relatório de empregos fora do setor agrícola divulgado no fim da semana passada– e reforçaram a postura de uma política monetária estimulativa por parte do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), que inclui manter as taxas de juros mais baixas por um período substancial.

+ Ibovespa fecha em alta e renova máxima desde fevereiro com e-commerce em destaque

O chair do Federal Reserve, Jerome Powell, sinalizou nesta quinta-feira que o banco central não está nem perto de reduzir o apoio à economia dos EUA e disse que um aumento esperado nos preços neste ano provavelmente será temporário.

Segundo dados preliminares, o Dow Jones subiu 0,17%, para 33.504,03 pontos, o S&P 500 ganhou 0,42%, para 4.097,22 pontos, e o Nasdaq Composite teve alta de 1,03%, para 13.830,14 pontos.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH371FH-BASEIMAGE

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel