Edição nº 1130 19.07 Ver ediçõs anteriores

Sonho do pai, obsessão do filho

Sonho do pai, obsessão do filho

O empresário Antonio Dias, herdeiro e presidente do grupo Royal Palm Hotels & Resorts, acaba de estabelecer uma meta pouco modesta para seus negócios: se tornar o maior operador hoteleiro do País nos próximos dez anos. Se for alcançada, a missão representará a realização do sonho de seu pai, o fundador Armindo Dias, morto em maio do ano passado aos 86 anos. A estratégia será, basicamente, diversificar. “O plano é aprimorar nossas operações atuais, especialmente em lazer, mas fortalecer os negócios nos segmentos corporativos e de convenções”, afirma Dias. Há duas semanas, o grupo abriu também o Hotel Contemporâneo, sua primeira unidade econômica em Campinas, no interior paulista, considerada “a peça que faltava na engrenagem do crescimento”. Classificado como chic & basic, ele faz parte de um plano de investimentos que consumiu R$ 500 milhões entre 2015 e 2018. O Contemporâneo foi construído com a participação de 230 investidores, que pagaram entre R$ 400 mil e R$ 500 mil para serem donos de quartos.

Ao lado do hotel será construído um mall e três torres de escritórios, com recursos de investidores da cidade. “Com várias frentes de negócios, temos capacidade de absorver as oscilações de ocupação sem canibalizar nenhuma de nossas operações. Quando os resorts estiverem com menos hóspedes, podemos suavizar a retração da demanda ampliando o número de eventos corporativos, congressos ou hospedagem de negócios”, explica. Para 2019, Dias espera um faturamento de R$ 200 milhões, bem acima dos R$ 140 milhões contabilizados no ano passado. A meta para 2021 é superar R$ 300 milhões, com a abertura de novas unidades de lazer e eventos, a começar pelo litoral paulista. “Estamos determinados a nos tornar o maior operador hoteleiro do País, ter a marca de hotel mais admirada e ser referência em serviços e inovação em hotelaria.”

(Nota publicada na Edição 1111 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Carlos Eduardo Valim e Felipe Mendes)


Mais posts

Bem-estar contra o turnover

Healthtech pioneira no País, a Vidalink tem crescido acima de 45% ao ano desde 2015 com uma proposta inédita na saúde corporativa: [...]

Startup milionária

A brasileira Pipefy, principal plataforma de gestão baseada na metodologia Lean, recebeu aporte de US$ 45 milhões (R$ 170 milhões) em [...]

Quarto vazio? Desconto na diária

Ocupação plena é um desafio para qualquer hotel. Ainda mais depois da concorrência com o Airbnb. “Em torno de 45% das acomodações ficam [...]

Fusões não esperam pelas reformas

Apesar de o País ter ficado em compasso de espera na expectativa da aprovação das reformas da Previdência e tributária, o escritório de advocacia Demarest registrou um semestre movimentado na área de fusões e aquisições. Com 16 operações, a banca subiu da nona para a terceira posição no ranking de transações da América Latina, compilado […]

Investigação em alta

A receita da divisão de global forensics da BDO subiu 35% no primeiro semestre. A empresa é uma das Big 5 de auditoria do mundo e ajuda organizações a reduzir riscos da fraudes. Para isso, investiga e rastreia aparelhos e vestígios digitais para que corporações. Frente à demanda do serviço, o contingente de profissionais da […]

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.