Agronegócio

Soja e milho recuam em Chicago com vendas técnicas; chuvas na Argentina pressionam

Crédito: REUTERS/Dane Rhys

Os futuros do trigo subiram com compras de oportunidade, depois de cair para uma mínima de seis semanas na sexta-feira (Crédito: REUTERS/Dane Rhys)

Por Julie Ingwersen

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja negociados nos Estados Unidos caíram quase 2% nesta segunda-feira e os futuros do milho também recuaram em uma combinação de vendas técnicas, após os avanços da semana passada, e melhores perspectivas para a produção sul-americana, disseram analistas.



Os futuros do trigo subiram com compras de oportunidade, depois de cair para uma mínima de seis semanas na sexta-feira.

+Café arábica se recupera na ICE; açúcar tem leve queda

Na bolsa de Chicago, a soja para janeiro fechou em queda de 23,75 centavos de dólar, a 12,44 dólares por bushel, e o milho para março caiu 5 centavos de dólar, a 5,85 dólares o bushel.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



O trigo para março subiu 3,50 centavos de dólar para encerrar em 7,8875 dólares o bushel.

A soja caiu após atingir uma máxima de duas semanas na sexta-feira.

Corretores observaram chuvas benéficas no fim de semana no cinturão agrícola da Argentina, que devem aumentar as perspectivas de produção por lá.

Além disso, a colheita da soja está se aproximando em partes do Brasil, o maior fornecedor mundial da oleaginosa, um fator que ameaça a demanda de exportação de soja nos Estados Unidos e pode impulsionar as vendas à vista pelos agricultores americanos.

“Estamos nos aproximando de algum tipo de competição”, disse Don Roose, presidente da U.S. Commodities, sediada em Iowa.

(Reportagem adicional de Michael Hogan em Hamburgo e Emily Chow em Pequim)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHBC147-BASEIMAGE