Giro

Pano, cirúrgicas ou FFP2. Qual a melhor máscara para bloquear a Ômicron?

Crédito: Reprodução/Pexels

A variante Ômicron levou a agência americana a emitir novas recomendações sobre a utilização de máscaras por parte da população em geral (Crédito: Reprodução/Pexels)

Com o surgimento da pandemia de Covid-19, as máscaras começaram a fazer parte do dia-a-dia dos cidadãos, sendo vistas como cada vez mais necessárias, não só para proteção de si mesmo, mas também dos que o rodeiam. Não obstante, dada a elevada transmissibilidade da variante Ômicron têm surgido novas recomendações sobre o uso deste equipamento de proteção individual.

Nos Estados Unidos, a variante Ômicron levou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) a emitir novas recomendações sobre a utilização de máscaras por parte da população em geral, passando a aconselhar a utilização apenas das máscaras cirúrgicas ou a FFP2.



+ Máscara de pano não protege contra a Ômicron: Veja modelos melhores

Saiba, em linhas gerais, para que servem e quais as diferenças entre cada uma:

Máscaras de tecido
Estas máscaras são feitas a partir de pedaços de tecido e não são consideradas dispositivos médicos. São essencialmente destinadas a pessoas que não tenham sintomas de infeção por SARS-CoV-2 e que não estejam em contato com casos positivos.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia


Máscara cirúrgica
Consideradas dispositivos médicos, este tipo de máscara protege a pessoa de partículas contaminadas que estejam suspensas no ar ou que tenham sido expelidas por alguém doente, ao mesmo tempo que previne que o usuário projete essas mesmas partículas para o meio. Não são máscaras ajustáveis ao rosto, mas tapam o nariz, a boca e o queixo. São resistentes a fluidos e oferecem alguma proteção contra gotículas respiratórias de maiores dimensões, provenientes por exemplo de espirros e tosse. Estas máscaras devem ser substituídas a cada 4h de uso contínuo ou se estiverem húmidas, tal como acontece com as comunitárias.

No entanto, estas máscaras não protegem contra a inalação de partículas muito pequenas no ar, pelo que a pessoa não está totalmente protegida contra partículas finas (aerossóis). Neste contexto, apenas as máscaras FFP1, FFP2 e FFP3 conseguem proteger os utilizadores partículas mais finas. O desempenho destas três máscaras varia consoante o grau de eficiência de filtragem bacteriana, pressão diferencial (permeabilidade da máscara ao ar) e resistência aos salpicos e a limpeza microbiana.


Respiradores PFF2 ou N95
Também consideradas um dispositivo médico, estas máscaras são itens de proteção destinadas a profissionais de saúde e são muito eficazes na proteção contra gotículas respiratórias que possam estar presentes no ar. Têm a vantagem de proteger tanto das gotículas grandes como das mais pequenas.

Segundo o CDC, uma vez que os respiradores PFF2 e N95 são cuidadosamente fabricados de modo a selar o rosto, estas máscaras fornecem o mais alto nível de proteção, face às de tecido ou às cirúrgicas. O regulador de saúde norte-americano aponta ainda que estes equipamentos de proteção individual podem ser mais relevantes “para certas situações de alto risco ou para algumas pessoas com risco maior de ter a doença em sua forma grave”.



Tópicos

adenovírus Átila Átila Iamarino Bocavírus BOLETIM INFOGRIPE campanha vacinação cnpj fapesp Como conseguir uma bolsa na FAPESP? Como funciona a Bolsa FAPESP? comorbidade consulta pública consulta pública da vacina covid converse fapesp coronavírus coronavírus exército covid sintomas Covid-19 covid-19 2022 Covid-19 exército diferenças sintomas covid e influenza epidemia de gripe epidemia de gripe brasil Exército brasileiro exército do Brasil fapesp agilis fapesp bolsa fapesp iniciação científica fapesp revista Fiocruz flurona flurona casos confirmados flurona no Brasil flurona o que é flurona o que é? general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira gripe gripe comum gripe em sao paulo gripe em sao paulo 2021 gripe espanhola gripe espanhola em são paulo gripe española gripe h1n1 gripe h3n2 gripe h3n2 o que tomar gripe h3n2 sintomas gripe influenza h3n2 gripe no brasil gripe nova gripe sintomas H1N1 H3N2 H3N3 influenza influenza crianças influenza rio influenza sintomas KN95 máscara eficiência máscara gripe máscara influenza máscara preço máscara protege da gripe? n95 nova cepa nova variante O que é o Fapesp? O que quer dizer em despacho FAPESP? omicron omicron sintomas Parainfluenza 3 e 4 PFF2 pipe fapesp posso tomar da covid e influenza? quais estados têm surto de gripe? Qual a importância do investimento em pesquisas científicas? qual a melhor máscara? Qual a vacina de reforço para quem tomou a vacina contra Covid-19 CoronaVac? Qual é o aplicativo da carteira de vacinação da COVID-19? qual máscara usar no transporte público? Quanto é a bolsa FAPESP? que máscara usar? quem pode tomar a vacina da gripe Quem tomou a vacina Janssen contra a COVID-19 pode tomar outra vacina? Quem tomou a vacina Janssen contra a COVID-19 precisa tomar reforço? resfriado sage fapesp sintomas influenza sintomas ômicron sintomas.covid Surto de Covid-19 uso de máscara ao ar livre uso de mascara até quando uso de mascara atividade fisica uso de mascara atividade fisica faz mal? uso de mascara durante atividade fisica uso de mascara durante atividade fisica oms uso de mascara em sp uso de máscara em sp até quando uso de máscara na cidade de são paulo uso de máscara no brasil uso de máscara no rio de janeiro uso de máscara nos estados unidos uso de mascara obrigátorio vacina covid 19