Geral

Sobe para oito o número de presos por ataques a bancos no Ceará

Subiu para oito o número de presos suspeitos de participação na tentativa de roubo a duas agências bancárias na cidade cearense de Milagres, na região do Cariri. O ataque deixou oito supostos criminosos e seis reféns mortos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, mais cinco pessoas – três homens e duas mulheres – foram presas na noite desta sexta-feira, 7, e levadas a uma unidade da Polícia Civil para realização de flagrante pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, por integrar organização criminosa e por favorecimento pessoal.

De acordo com a polícia, os cinco suspeitos estavam trafegando pela BR-116 (via que liga os municípios de Juazeiro do Norte e Milagres), na tentativa de resgatar pessoas envolvidas no crime, que estariam escondidas na região. As buscas por outros suspeitos que participaram direta ou indiretamente no crime continuam em andamento.

A tentativa de roubo às agências do Banco do Brasil e do Bradesco ocorreu por volta das 2h30 de sexta-feira. A quadrilha estava com os reféns quando a PM chegou e, dizem testemunhas, houve intenso tiroteio. Cinco criminosos morreram no local e dois após serem atendidos em postos de saúde da região. Outro foi morto por policiais na cidade de Barro, a cerca de 100 quilômetros de Milagres. Os reféns, que teriam sido executados, foram enterrados na sexta-feira.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?