Giro

Smartphones: Apple volta ao topo, Samsung cai para segundo e Xiaomi fica mais longe

Crédito: Pexels

A boa atuação da Apple neste trimestre tem como base as vendas do iPhone 13 e de uma gestão dos seus estoques. (Crédito: Pexels)

O mercado dos smartphones tem sofrido com a escassez de componentes e de materiais, tal como toda a indústria mundial. Isso tem condicionado as ofertas e o acesso aos smartphones, em especial no que toca aos modelos mais básicos.

Os dados agora apresentados pela Canalys, conhecida por sua pesquisa em canais de tecnologia e smartphones, referentes ao último trimestre de 2021, mostram que há grandes alterações no mercado dos smartphones. Este é normalmente dominado pela Samsung e tem tido a Apple e a Xiaomi a lutar pelo segundo e terceiro lugar.



+ Vendas de smartphones 5G da China aumentam 63,5% em 2021

No entanto, no 4.º trimestre de 2021, temos a Apple dominando o mercado com 22%. Na segunda posição vem agora a Samsung, que desce dos 20%. A marca coreana dominou os 9 meses anteriores e perde agora o topo da lista. O resto do top 5 é composto pela Xiaomi, com 12%, a Oppo, com 10%, e a Vivo com 9%.

A boa atuação da Apple neste trimestre tem como base as vendas do iPhone 13 e de uma gestão dos seus estoques. Ao dirigir a sua produção para este modelo, conseguiu garantir as vendas, em especial na China, sustentada com ajustes de preços neste mesmo mercado.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



Algo que os analistas da Canalys destacam é o impacto que a falta de componentes teve neste mercado. Houve uma necessidade das marcas em concentrar a produção nos modelos top de linha, diminuindo a oferta nas propostas mais baratas, que representam por norma um valor elevado das vendas.

Os fabricantes já estão reagindo e procurando alternativas, em especial no SoC, um dos componentes essenciais nos smartphones. Resta saber como o mercado atuará nos próximos meses. As marcas Android, em especial a Samsung e a Xiaomi, vão apresentar novos modelos, animando o mercado e aumentando as vendas. No entanto, a escassez de materiais vai continuar e as vendas devem permanecer abaixo do esperado, dando assim destaque à Apple.