Economia

Sinal: greve cumpriu papel e mobilização inicia nova etapa em busca de avanços



O Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) afirmou nesta terça-feira, 5, que a decisão da categoria de terminar a greve hoje levou em consideração que o “movimento cumpriu seu papel”, conforme nota divulgada à imprensa. O Sinal ainda destacou que começará a partir de agora nova etapa de mobilização em busca de avanços em demandas de reestruturação de carreira e da criação de um bônus de produtividade. A greve no BC havia começado no dia 1º de abril, configurando um dos movimentos mais longos desde os anos 2000.

O presidente do Sinal, Fábio Faiad, assinalou que a diretoria do Banco Central enviou ao Ministério da Economia propostas para a criação do bônus e com itens da pauta não salarial, como a exigência de ensino superior para concurso para o órgão e da mudança do nome do cargo de analista para auditor. Além disso, Faiad lembrou que terminou ontem, 4, o prazo legal para concessão de reajuste em 2022.

“Com o encerramento da greve, a mobilização se dará, nesta nova etapa, por outros meios, uma vez que, apesar do reconhecimento da Diretoria Colegiada do BC à relevância da pauta apresentada, ainda são necessários avanços objetivos com o envio e aprovação dos temas no Legislativo.”

Ontem, o sindicato já organizou atos públicos em Brasília, Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo. “Novas atividades de mobilização e protesto já estão sendo debatidas no âmbito da categoria e serão divulgadas e efetivadas ao longo das próximas semanas.”




Faiad ainda destacou que o movimento grevista ocorreu de “maneira ordeira e responsável”, garantindo a manutenção de serviços essenciais ao cidadão brasileiro, como o PIX.