Compras

Siga essas 6 dicas e proteja seus dados de ataques hacker

Crédito: AFP

O Brasil é um dos países com mais usuários atacados pelos hackers no mundo (Crédito: AFP)

Não bastassem os crimes cibernéticos e ataques hackers estarem cada vez mais comuns na internet, agora começa o período de compras e os roubos de dados tendem a aumentar. Você pode ser uma vítima desses bandidos sem perceber. A Kaspersky, uma das grandes empresas de segurança digital no mundo, indicou que um em cada oito usuários de internet no Brasil acessou ao menos um link que o redirecionou a páginas maliciosas.

O dado aponta para o período de abril a junho deste ano, com um total de 13% de usuários atingidos no País, índice acima da média mundial que é de 8,6%, segundo o UOL.

+ Nubank fica fora do ar e clientes reclamam nas mídias sociais
+ Aparelho ‘inteligente’ de controle da castidade masculina seria vulnerável a ‘hackers’
+ Hackers atacam companhia de software e atrasam testes de covid-19

Esse estudo mostra que o Brasil é o quinto país com a maior proporção de usuários atacados. Quando o assunto é invasão de dados nas empresas, o Brasil é a nação mais prejudicada pelos ataques hacker.

Se protegendo de ataques hacker

Para ter uma navegação mais tranquila na internet e não ser atacado por engano é preciso seguir alguns desses passos:

  • Ter uma senha forte com no mínimo 12 caracteres entre letras maiúsculas e minúsculas, símbolos e números e evitar dadas comemorativas, além da repetição da mesma senha em outros programas.
  • Habilite a autenticação em duas etapas se o aplicativo permitir isso. O WhatsApp adota este tipo de medida de segurança e ela é sempre ativada quando alguém tenta acessar o programa externamente. Mesmo que a senha principal seja violada, uma segunda senha é pedida e protege o usuário.
  • Tenha certeza de que os links clicados sejam realmente seguros. É possível desconfiar de mensagens que indicam urgência em algo, ou apontar o cursor do mouse sobre o link para saber qual será a página que ele vai te redirecionar. Se desconfiar, não clique e entre em contato com a instituição que está apontada no email. Há também páginas na internet que denunciam sites falsos.
  • Não use e-mails corporativos ou profissionais nas mídias sociais, pois assim você evita que ao ter seus dados comprometidos, um hacker envie mensagens usando seu nome e e-mail da empresa. Assim, outras pessoas que confiam em você deixarão de clicar em links que as exponham também.
  • Quando for baixar aplicativos no celular, tenha certeza de que está instalando apenas programas da loja oficial do Android ou da App Store e fique atento aos apps que pedem acesso aos contatos, câmera e arquivos. Nem sempre é necessário ter esse nível de abertura com programas desconhecidos.
  • Lembre-se de deixar os aplicativos e programas sempre atualizados. Sempre que uma falha na segurança, ou problema é identificado, as empresas enviam atualizações para corrigir esses erros e proteger seus usuários. Esse passo é vital em notebooks e PCs, além de celulares e tablets.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?