Mundo

Senegal prevê desperdício de 400 mil vacinas contra Covid-19 até fim do ano

Crédito: REUTERS/Zohra Bensemra

Governos africanos pedem mais vacinas contra a Covid-19 para aumentar os índices de vacinação (Crédito: REUTERS/Zohra Bensemra)



Por Edward McAllister

DACAR (Reuters) – Ao menos 200 mil vacinas contra a Covid-19 venceram no Senegal sem ter sido usadas nos últimos dois meses e outras 200 mil devem vencer ao final de dezembro porque a procura é muito baixa, disse o chefe do programa de imunização do país nesta segunda-feira.

Governos africanos pedem mais vacinas contra a Covid-19 para aumentar os índices de vacinação, mas alguns países do continente mostraram dificuldade para acompanhar o ritmo da chegada de imunizantes nas últimas semanas.

Problemas logísticos, o prazo de vencimento curto das vacinas que chegam dos doadores e a desconfiança das vacinas impedem que as doses cheguem aos destinatários.



+Reino Unido reforça medidas e confirma uma morte provocada por variante ômicron

Até um milhão de vacinas contra Covid-19 venceram na Nigéria no mês passado, revelou a Reuters.

“O principal problema é a desconfiança da vacina”, disse Ousseynou Badiane, que está encarregado da distribuição de vacinas no Senegal. “O número de casos está diminuindo. Eles perguntam: ‘por que é importante se vacinar se a doença não está aqui agora?'”.


O Senegal acumula mais de 74 mil infecções e 1.886 mortes de Covid-19, muito menos do que as cifras vistas em muitos países atingidos mais duramente pelo vírus. O ritmo da infecção recua desde que uma terceira onda em julho provocou um pico de procura da vacina, e ocasionalmente o país não registra nenhum caso diário novo.

Mas a apatia prejudica o esforço de vacinação. O Senegal administrou quase dois milhões de vacinas até agora, mostram dados da Reuters, o suficiente para imunizar somente cerca de 5,9% da população.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHBC0XH-BASEIMAGE







Tópicos

200 mil casos de ômicron por dia A Ômicron causa doenças mais graves? África do Sul África do Sul nova variante Namíbia Lesoto Zimbábue Botsuana Eswatini alfabeto grego alfabeto grego completo ano novo salvador cancelado As máscaras funcionam contra a Ômicron? As vacinas funcionam contra a Ômicron? Botswana Brasil brasileiro testa positivo áfrica do sul C MBIO cepa omicron coronavírus CORONAVÍRUS NOVA VARIANTE covid covid eua covid europa covid no mundo Covid-19 crescimento econômico dose de reforço doses economia eficácia das vacinas eficacia das vacinas do covid europa se fecha variante áfrica do sul exame covid faixa etaria vacina covid sp final de ano fronteira Instituto Butantan Israel nova variante lentidão vacinação Rússia melhor vacina covid ministério da economia nova cepa variante ômicron mutações nova variante Nigéria nome das vacinas do covid nova cepa impacto economia brasileira nova cepa omicron nova variante nova variante 2021 Nova variante África do Sul Nova fronteiras nova variante áfrica do sul tem vacina? Nova variante covid África do Sul nova variante delta nova variante do coronavírus Nova Variante EUA lockdown Fauci nova variante EUA restrições nova variante quatro continentes novo coronavírus novo virus omicron o que é spike? o que se sabe o que se sabe sobre a ômicron o que se sabe sobre a variante omicrom omicron omicron alfabeto grego Ômicron ameaça ômicron casos Brasil Ômicron contágio omicron covid ômicron Estados Unidos Anthony Fauci Ômicron fronteiras ômicron impacto mercados financeiros ômicron moderna vacina ineficazes ômicron morte SENEGAL vacinas