Economia

Senado deve manter texto do Fundeb sem incluir aposentados

A bancada do PSD do Senado decidiu retirar a emenda à PEC do Fundeb que visava permitir o pagamento de aposentadorias com recursos do fundo, possibilidade vedada no texto em discussão. A tendência é que os senadores mantenham o que foi aprovado na Câmara.

A sugestão foi apresentada nesta quinta-feira, 20, pelo senador Carlos Viana (PSD-MG), com pedido para que o dispositivo fosse votado em separado, mas não mais prosperará.

De acordo com o líder do PSD, Otto Alencar (PSD-BA), o recuo ocorreu porque não há ambiente para suspender a proibição.

“Conversei com o senador Carlos Viana e disse que só tinha ficado o nosso destaque, e que ele não seria aprovado. A tendência é aprovar o relatório do senador Flávio Arns (Rede-PR), sem alteração nenhuma no mérito”, disse.

A sessão para apreciar o texto e outros quatro projetos estava marcada para às 17h, mas não pode ser iniciada em função da deliberação do Congresso. A reunião plenária foi remarcada para a próxima terça-feira, 25.

Senadores relataram pressão de entidades para que a PEC autorizasse apenas a utilização do Fundeb para servidores da ativa. O Conselho Nacional de Secretários de Educação é favor da manutenção do texto da Câmara. Vinte governadores também haviam se manifestado a favor da proposta trabalhada pelos deputados.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?