Giro

Senado convida Milton Ribeiro para explicar relações de pastores e MEC

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

A audiência para ouvir o ministro está marcada para quinta-feira (31) (Crédito: Arquivo/Agência Brasil )



A Comissão de Educação do Senado Federal aprovou nesta quinta-feira (24) convite ao ministro da Educação, Milton Ribeiro, para explicar as acusações de que ele estaria envolvido em esquema irregular de distribuição de verbas da pasta a pedido do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Segundo a Agência Senado, a audiência para ouvir o ministro será na quinta-feira (31). Os senadores ainda aprovaram requerimento pedindo o comparecimento dos demais atores envolvidos nas denúncias, como o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Márcio Lopes da Ponte; os pastores Gilmar Silva dos Santos e Arilton Moura; além de prefeitos que relataram o esquema.

+ Ribeiro se reuniu com pastor mesmo ciente de investigação e nega saber de propina

Requerimentos apresentados pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Jean Paul Prates (PT-RN) sugeriam a convocação do ministro, no entanto, como o gestor manifestou ao presidente da comissão, Marcelo Castro (MDB-PI), disponibilidade em comparecer ao colegiado, o chamamento foi convertido em convite.




As denúncias sobre o possível esquema no Ministério da Educação vieram à tona após a divulgação de um áudio, pelo jornal Folha de S.Paulo, em que Milton Ribeiro relata um “pedido especial” do presidente Bolsonaro para priorizar liberação de verbas a aliados dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura.

Os pastores são apontados como lobistas que atuavam no MEC para ajudar prefeitos a conseguir liberação de recursos públicos, em troca do pagamento de dinheiro. O esquema destinaria recursos do ministério para obras e compras de equipamentos escolares em cidades indicadas pelos pastores. O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigue a atuação dos pastores.







Tópicos

1 kg de ouro 1 quilo de ouro Anderson Correia Arilton Moura Assembleia de Deus atuação da União Nacional dos Estudantes bancada evangélica bancada evangélica do Congresso carteira de estudante carteira de estudante virtual Centrão Centrão controla o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Ciro Nogueira comunismo nas universidades Congresso continuidade de Ribeiro no comando da pasta denúncias MEC distribuição de verbas EDUCAÇÃO/PASTORES/GABINETE PARALELO/MILTON RIBEIRO/FLÁVIO BOLSONARO embates com o MEC ensino superior esquema irregular estudantes Estudantes de Ensino Superior estudantes endividados estudantes endividados do FIES evangélico ex-assessor do ministro da Casa Civil Fies filho '01' do presidente Jair Bolsonaro Flávio Bolsonaro FNDE Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação gabinete paralelo GIlmar Santos Gilmar Silva dos Santos governo Bolsonaro Instituto Tecnológico da Aeronáutica Irregularidade ITA Líder do governo na Câmara liderança evangélica líderes do Progressistas líderes religiosos Marcelo Lopes da Ponte Márcio Lopes da Ponte MEC milton ribeiro Ministério da Educação ministro da Educação MOURÃO ouro pastores pastores evangélicos permanência de Ribeiro no MEC presidente Jair Bolsonaro presidente licenciado do partido progressistas propina propina no MEC quanto vale 1 kg de ouro? reitor do Instituto Tecnológico da Aeronáutica Ricardo Barros saída de Ribeiro segundo mandato de Bolsonaro senador Flávio Bolsonaro solicitações de prefeituras ligadas a pastores evangélicos troca do comando UNE União Nacional dos Estudantes valor do ouro verba federal verbas