Economia

Semana terá 4 dias de trabalho em grande supermercadista na Europa

Crédito: Divulgação

O conceito tem crescido após a crise do coronavírus. Mais de 1.500 trabalhadores da matriz da rede receberão o mesmo trabalhando um dia a menos (Crédito: Divulgação)

A Morrisons, uma das maiores redes de supermercados do Reino Unido, vai aderir ao modelo de trabalho com uma semana de quatro dias úteis. O conceito tem crescido após a crise do coronavírus. Mais de 1.500 trabalhadores da matriz da rede receberão o mesmo trabalhando um dia a menos.

O esquema fará com que cumpram nove horas diárias, em vez de oito, com um turno de seis horas no sábado, uma vez por mês. A nova modalidade terá início dia 27 de julho, quando a equipe voltar ao escritório de Bradford, em West Yorkshire, norte da Inglaterra.

+ Comissão da reforma tributária retoma trabalhos na Câmara
+ Austrália anuncia plano bilionário para o mercado de trabalho 

A diretora de pessoas da gigante do varejo, Clare Grainger, disse ao Independet que as melhorias permitirão mais flexibilidade à força de trabalho da Morrisons. As novas regras não serão aplicadas aos funcionários de lojas que trabalham com sistema de rotatividade.

A ideia despertou a atenção da primeira ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern. Para ela, o projeto da semana de quatro dias pode impulsionar a economia e oferecer mais equilíbrio entre a vida pessoal e profissional das pessoas.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

trabalho