Giro

Sem insumos, Fiocruz adia entrega de doses da vacina de Oxford para março

Crédito: Divulgação - Ministério da Saúde

O item que está faltando para o início da produção é o IFA (ingrediente farmacêutico ativo); o componente vem da China e ainda não tem data para chegar (Crédito: Divulgação - Ministério da Saúde)

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) adiou de fevereiro para março a entrega das doses da vacina de Oxford em parceria com a AstraZeneca. A fundação encaminhou um ofício ao Ministério Público Federal informando que o atraso ocorre porque o órgão ainda não recebeu um dos insumos para a produção do imunizante.

De acordo com o G1, o item que está faltando para o início da produção é o IFA (ingrediente farmacêutico ativo).

+ Grupo Emirates começa a vacinar os seus funcionários contra a covid-19
+ Falta de vacina leva deputado do PT a defender negociação com China sem Bolsonaro

Em nota, a Fiocruz diz que o insumo vem da China e ainda não tem data para chegar. A chegada do composto estava prevista para janeiro, o que não aconteceu na data prevista.



A projeção inicial era de entregar 100 milhões de doses até julho e mais 110 milhões até o fim do ano. Com o atraso, a Fiocruz diz que o detalhamento da produção será informado quando a data da chegada do insumo for confirmada.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel