Economia

Sem experiência para chefiar Petrobras, Silva e Luna vai passar por avaliação da estatal

Crédito: Divulgação/Itaipu - Rubens Fraulini

Silva e Luna estava no cargo de diretor-geral da Itaipu Binacional desde janeiro de 2019 (Crédito: Divulgação/Itaipu - Rubens Fraulini)

O general da reserva Joaquim Silva e Luna, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para chefiar a Petrobras, não possui experiência no setor de óleo e gás.

Silva e Luna estava no cargo de diretor-geral da Itaipu Binacional desde janeiro de 2019. O general também foi secretário-geral do Ministério da Defesa, em 2015, e comandou a pasta interinamente em 2018, quando foi efetivado para a função.

+ ‘Semana que vem teremos mais’, diz Bolsonaro sobre mudanças na Petrobras
+ Bolsonaro participa de cerimônia militar em Campinas (SP) neste sábado

Mesmo com pós-graduação em Política, Estratégia e Alta Administração do Exército e em Projetos e Análise de Sistemas e mestrado em Operações Militares e Doutorado em Ciências Militares, Silva e Luna tem uma carreira majoritariamente militar.



O general incorporou-se ao Exército em 10 de fevereiro de 1969, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Foi declarado aspirante-a-oficial de Engenharia em 16 de dezembro de 1972. Ele tem, também, os cursos de Guerra na Selva e de Combate Básico das Forças de Defesa de Israel.

Ele comandou a 16ª Brigada de Infantaria de Selva, foi chefe de gabinete do comandante do Exército e chefe do Estado-Maior do Exército. E participou da Missão Militar Brasileira de Instrução no Paraguai.

Petrobras

A Petrobras informou, nesta sexta-feira (19), que recebeu ofício do Ministério das Minas e Energia, solicitando providências a fim de convocar Assembleia Geral Extraordinária, com o objetivo de promover a substituição e eleição de membro do Conselho de Administração, e indicando Joaquim Silva e Luna, em substituição a Roberto da Cunha Castello Branco.

“A União propõe, em função da última Assembleia Geral Ordinária ter adotado o voto múltiplo, que todos os membros do Conselho de Administração sejam, imediatamente, reconduzidos na própria Assembleia Geral Extraordinária, para cumprimento do restante dos respectivos mandatos”, disse a estatal em nota divulgada.

A Petrobras solicita que Joaquim Silva e Luna seja avaliado pelo Conselho de Administração da Petrobras para o cargo de Presidente.

A Petrobras esclarece que o presidente Roberto Castello Branco e demais Diretores Executivos da empresa tem mandato vigente até o dia 20 de março de 2021.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago