Negócios

Sem demanda, Neoenergia caminha para suspender IPO

Crédito: Shutterstock

A espanhola Iberdrola realizou a união entre a Neoenergia e a Elektro, formando uma empresa de R$ 20 bilhões (Crédito: Shutterstock)

A três dias de precificar sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), a Neoenergia caminha para suspender a operação. Mesmo sem demanda no intervalo proposto, de R$ 15,02 a R$ 18,52, comenta-se que há resistência dos acionistas, em especial o Banco do Brasil (BB), em reduzir o preço para tentar emplacar a oferta. Paralelamente, nos bastidores, o sindicato de bancos que trabalha na oferta já teria proposto em reduzir consideravelmente o preço, mas mesmo assim houve dúvidas quanto à demanda. Além do BB são acionistas da empresa a espanhola Iberdrola e Previ (fundo de pensão dos funcionários do BB). Investidores estariam mais interessados em outras operações que se realizam no mesmo período e que apresentam, atualmente, um maior apelo, dada a proposta de crescimento mais clara. Nesta semana serão precificados os IPOs de BR Distribuidora e Burger King Brasil, além da oferta subsequente (follow on) da Sanepar. Procurada, Neoenergia, não comentou.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km