Negócios

Seis em cada 10 brasileiros devem participar da Black Friday

Pesquisa da CNDL e SPC Brasil aponta gasto médio de R$ 1.146 e preferência por roupas, calçados e smartphones

Seis em cada 10 brasileiros devem participar da Black Friday

Considerando quem participou das promoções em 2017, 34% esperam adquirir mais produtos neste ano, 28% comprar menos e 20% a mesma quantidade

Seis em cada 10 brasileiros devem comprar algo durante a Black Friday, que neste ano cai no próximo dia 23, apontou uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). O gasto deve ser de R$ 1.146, com média de três produtos por pessoa em sites e aplicativos de varejistas nacionais, também apurou o levantamento.

O número corresponde a 58% dos 996 consumidores consultados em 27 capitais brasileiras. No ano passado, a intenção de compra era de 40% dos entrevistados. Considerando quem participou das promoções em 2017, 34% esperam adquirir mais produtos neste ano, 28% comprar menos e 20% a mesma quantidade.

A pesquisa também revelou que 32% pretendem gastar mais em relação à última edição da Black Friday. O mesmo percentual foi aferido em quem pretende gastar menos e 24% dos entrevistados pretendem investir o mesmo valor.

Roupas, calçado e smartphones estão entre os mais procurados

As roupas lideram a lista de compras dos consumidores, 38%, — um aumento de dez pontos percentuais na comparação com 2017. Os calçados ocupam o segundo lugar, com 32%, enquanto os celulares e smartphones ficaram com a terceira posição, somando 30%. Depois aparecem os eletrônicos,25% — 8% a mais do que no ano passado —, e os eletrodomésticos, 24%.

Consumidores pretendem desembolsar média de  R$ 1.145,75 durante as promoções

A forma de pagamento mais utilizada será a de compras a prazo (68%), sobretudo no cartão de crédito parcelado (49%), sendo que a média de parcelas será de seis prestações. Ou seja, até maio de 2019 estes consumidores estarão pagando as compras feitas na Black Friday. Ao mesmo tempo, 66% disseram que pretendem pagar suas compras à vista, principalmente em dinheiro (47%).

Maior procura em sites e aplicativos

Os consumidores devem comprar, em média, três produtos e desembolsar de R$ 1.145,75 – chegando a R$ 1.268,63 entre os homens e R$ 1.646,67 nas classes A/B. Por outro lado, 30% dos entrevistados ainda não definiram o quanto pretendem gastar. De acordo com o levantamento, a expectativa dos consumidores para este ano é de que haja um desconto médio de 45% nos produtos e serviços ofertados.

A pesquisa também investigou os principais locais que os brasileiros farão as compras. Os sites e aplicativos de varejistas nacionais (66%) mantêm a preferência dos consumidores. Na sequência, estão os shopping centers, as lojas de rua e os supermercados, mencionados por 39% dos entrevistados.

Já 24% optam por sites e aplicativos de compra e venda de produtos novos ou usados. Em relação aos que vão comprar pela internet, 41% disseram escolher os portais que costumam fazer compras, 31% os sites que têm frete grátis e 28% as lojas online de marcas conhecidas.

 

 

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?