Negócios

Segundo pesquisa, São Paulo é o principal destino corporativo da América Latina pelo terceiro ano consecutivo

O relatório da CWT destaca que apesar da recessão, o Brasil se manteve estável no ranking por oferecer boa infraestrutura de aeroportos e hotéis

São Paulo foi escolhida pelo terceiro ano consecutivo como o principal destino para viagens corporativas na América Latina. O levantamento foi feito pela Carlson Wagonlit Travel (CWT), que anualmente faz levantamento dos principais destinos de negócios do planeta. O top 10 ainda conta com as cidades brasileiras do Rio de Janeiro e Curitiba, novidade na lista.

O relatório da CWT destaca que apesar da recessão, o Brasil se manteve estável no ranking por oferecer boa infraestrutura de aeroportos e hotéis, muito por conta dos grandes eventos esportivos sediados pelo País em 2014 e 2016. O ponto negativo fica pela queda do Rio de Janeiro da lista, que apesar da grande oferta de hotéis, caiu no ranking por conta da violência. Pesa a favor do País, o fato de que empresas brasileiras que quiserem realizar viagens de negócios em outros países devem pagar taxas, o que muitas vezes força o turismo de negócio local.

No entanto, a recessão pode ser oportunidade. O estudo prevê que os preços dos hotéis devem cair 1,3% no próximo ano, enquanto as tarifas de passagens aéreas podem recuar 2%. Já o custo de realizar eventos na América Latina, por participante e por dia, deve aumentar 3%, para uma média de US$ 232. Os números podem ser explicados pelas perspectivas de melhora da situação econômica de Brasil e Argentina, após fortes crises.

Já outros países da América Latina tem cenários mais favoráveis, como a Colômbia, que tem previsão de se manter estável em  2019, com crescimento na demanda por eventos graças ao aumento de investimentos por parte de empresas internacionais e a chegada de novos hotéis e rotas aéreas. A esperada queda do México após a eleição do presidente López Obrador não aconteceu, porém, há preocupações sobre a renegociação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA), com os Estados Unidos e o Canadá.

Negócios e experiências

Segundo o relatório, a principal tendência para viagens de negócios para 2019 é oferecer experiências aos viajantes, ou “festivalizar” a viagem. Seja se hospedar em um lugar paradisíaco, como uma ilha, realizar reuniões em espaços diferenciados, ou até ir a um restaurante estrelado, tudo está em pauta na hora de planejar.

A tendência fica clara em algumas novidades no ranking latino-americano, como o balneário de Ocho Rios, na Jamaica e a volta de Nassau, nas Bahamas, assim como lugares citados pela CWT como promissores para receber eventos ao longo de 2019. Entres as três cidades colocadas no ranking como destinos de turismo de negócio para ficar de olho em 2019 estão Cancun, no México, e Punta Cana, na República Dominicana. As duas cidades são notórias por sua enorme variedade de resorts, que conseguem aliar opções de lazer com espaços corporativos para realizar reuniões e encontros.

Outra tendência diz respeito ao conteúdo dos eventos, que passará por uma grande mudança. O modelo trazido pelo TED Talks criou uma maneira nova de apresentar informações, enfatizando o conhecimento, a percepção de negócios e a conexão emocional com o público, tudo explicado de maneira leve e direta.

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?