Agronegócio

Secex: Exportação de proteína suína cresce; bovina e frango faturam menos

São Paulo, 01/10 – A receita obtida com exportações de carne suína em setembro cresceu em relação a igual mês do ano passado, assim como o volume embarcado. Por outro lado, as carnes bovina e de frango tiveram retração no faturamento, embora, no caso da proteína vermelha, os embarques, em volume não tenham se retraído. Os dados foram divulgados há pouco pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia, e consideram 21 dias úteis do mês de setembro.

Os embarques de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada somaram em setembro 142,35 mil toneladas, 2,85% mais que as 138,286 mil toneladas enviadas ao exterior em igual mês de 2019. Na comparação com agosto deste ano, quando a exportação somou 163,22 mil toneladas, o volume teve queda de 14,66%. A receita com as vendas no mês totalizou US$ 583,138 milhões, praticamente estável, com leve redução de 0,09% ante os US$ 583,681 milhões de setembro de 2019, e 10,86% inferior aos US$ 654,23 milhões de agosto. O preço médio da tonelada embarcada foi de US$ 4.096,50, ante US$ 4.220,80 de setembro do ano passado e US$ 4.008,30 em agosto de 2020.

As exportações de carne de frango fresca, refrigerada ou congelada, por sua vez, tiveram retração em setembro deste ano em relação a igual mês do ano passado. O Brasil exportou em setembro 320,165 mil toneladas, 4,57% menos que as 335,5 mil toneladas embarcadas para o exterior em igual mês de 2019. Na comparação com o volume exportado em agosto, a queda é de 6,01%. A receita obtida com o produto foi de US$ 434,258 milhões, 20,42% abaixo dos US$ 545,725 milhões faturados em setembro de 2019 e 4,53% menos que os US$ 454,91 milhões de agosto. O preço médio da tonelada embarcada de carne de frango no mês passado foi de US$ 1.356,40, contra US$ 1.335,30 em agosto e US$ 1.626,00 em setembro do ano anterior.

Por fim, os embarques de carne suína fresca, refrigerada ou congelada totalizaram 76,053 mil toneladas, 35,8% acima das 56 mil toneladas de setembro de 2019, mas 13,28% menores que as 87,70 mil toneladas enviadas ao exterior em agosto deste ano. A receita somou US$ 176,048 milhões, 35,45% a mais que em setembro do ano passado, porém 10,22% abaixo de agosto. O preço médio da tonelada de carne suína exportada no mês passado foi de US$ 2.314,80, ante US$ 2.226,70/t em agosto e US$ 2.320,80 em setembro do ano passado.

Contato: julliana.martins@estadao.com
()

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?