Agronegócio

Scot: exportação de couro recua 33,6% em maio, com greve dos caminhoneiros

São Paulo, 13 – A paralisação dos caminhoneiros no Brasil se refletiu também na exportação de couros, uma vez que as estradas ficaram bloqueadas, afirma o analista Felippe Reis, da Scot Consultoria. Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), compilados pela Scot, o Brasil embarcou 29,9 mil toneladas de couro em maio deste ano, queda de 33,6% na comparação anual e 28,2% ante abril. “Com a volta dos caminhoneiros às estradas, aos poucos o mercado de couro vai retomando o ritmo”, diz o analista, em relatório.

No mercado interno, Reis afirma que as negociações ocorrem nos mesmos patamares do período pré-greve. Com isso, no Brasil Central o couro verde segue cotado a R$ 1,20/kg, considerando o produto de primeira linha. “A expectativa é de que, com as estradas liberadas, o total de couro embarcado retorne a patamares superiores aos observados em maio. A variação cambial é outro fator que pode colaborar com a exportação”, completa.