Edição nº 1138 16.09 Ver ediçõs anteriores

Saúde sem susto

Saúde sem susto

Se existem setores promissores no Brasil, um deles, com certeza, é o de saúde privada. A falência do sistema público de saúde e os reajustes abusivos dos planos de saúde estão criando uma nova categoria intermediária: o de consultas e exames a preços populares. Uma prova disso é a Labi Exames, de São Paulo. Fundada pelo executivo Marcelo Noll (acima, à dir.) e pelo médico Octavio Fernandes, ambos ex-Dasa, a rede tem como missão facilitar o acesso à saúde a preços baixos. A meta da empresa é atender cerca de 3 milhões de pacientes por ano em 2022, com um tíquete médio de R$ 100. Com isso, a empresa alcançará faturamento de R$ 300 milhões. “Estamos navegando em um mar nunca antes navegado, mas estamos confiantes que estamos no caminho certo”, afirma Noll.

(Nota publicada na Edição 1052 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Rachel Rubin e Machado da Costa)


Mais posts

Negócio de gente grande

Um dos maiores complexos temáticos do País, o cearense Beach Park deve fechar o ano com crescimento de mais de 20% sobre 2018. O grupo, [...]

Lugar de médico é no shopping

A proliferação das clínicas médicas populares tem levado grandes redes do setor a locais, digamos, pouco convencionais do mercado da [...]

Unidos pelo bilhão

A Duff & Phelps do Brasil, consultoria global de finanças corporativas, e a Kroll, empresa mundial de gestão de riscos e [...]

À procura de imigrantes

Enquanto o Brasil não sabe o que fazer com mais de 11 milhões de desempregados, o Canadá não sabe como preencher suas vagas de [...]

Contrate bem sem olhar a quem

A operação brasileira Oracle, uma das mais importantes da gigante americana de tecnologia, selecionou um recurso da brasileira HRTech [...]
Ver mais