Dinheiro em Ação

Sapore lança oferta por 40% da IMC

Sapore lança oferta por 40% da IMC

Papéis avulsos

A empresa de refeições coletivas Sapore, fundada pelo empresário Daniel Mendez, prossegue em sua intenção de associar-se à concorrente International Meal Company (IMC), proprietária das redes de restaurantes Viena e Frango Assado. A companhia divulgou, na segunda-feira 19, uma oferta pública por até 41% das 162,9 milhões de ações da IMC em circulação. A proposta, que deve movimentar até R$ 550 milhões, pode representar um passo para união das duas empresas. O preço por ação oferecido é de R$ 8,63, um prêmio de 19% em relação ao fechamento da quarta-feira 21. Segundo o edital, a operação, coordenada pelo banco Brasil Plural, prevê a realização de um leilão na B3 em meados de dezembro. Do total, R$ 8,00 serão pagos no fechamento do negócio e os R$ 0,63 restantes dependerão de uma redução de R$ 100 milhões no capital da IMC.

 

Quem não vem mais lá

Banrisul desiste de listar empresa de cartões

Depois de várias idas e vindas, a Banrisul Cartões, empresa controlada pelo banco estadual gaúcho, anunciou que não vai abrir capital. Segundo a empresa, o processo de emissão de ações preferenciais se encerrou no dia 19 de novembro e será interrompido “devido às condições atuais do mercado de capitais”. Já o Banrisul, que havia reduzido seu capital social como parte do processo de listagem, vai pagar R$ 353,28 milhões em dividendos aos acionistas. No ano, as ações PNB do Banrisul acumulam uma valorização de 44,9%.

 

Concessões

CCR reforça compliance

A concessionária de infraestrutura CCR ampliou a relevância de sua área de compliance. Antes uma assessoria da presidência, o assunto agora está a cargo de uma vice-presidência, no âmbito de uma reestruturação organizacional que a companhia iniciou em 2015. O primeiro integrante da área é o advogado Pedro Paulo Archer Sutter. De outubro de 2016 até agosto, Sutter foi o responsável pelo departamento de governança da Petrobras e de todas as subsidiárias da estatal. No ano, as ações da companhia registram uma desvalorização de 28,9%.

 

Energia

Eletrobras avança na venda da Amazonas Distribuidora

A Eletrobras deverá finalmente conseguir leiloar sua subsidiária Amazonas Distribuidora. A data até foi marcada: 27 de novembro. A estatal que controla o setor elétrico conseguiu contestar uma decisão da Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro que impedia a venda. A subsidiária, ao lado da alagoana Ceal, ainda permanece estatal, devido a decisões judiciais que travaram a privatização. A Eletrobras já conseguiu leiloar as distribuidoras do Piauí, de Roraima, de Rondônia e do Acre. No ano, as ações sobem 22,7%.

 

Touro x Urso

Apesar dos solavancos oriundos do mercado internacional provocados pela turbulência com as ações de empresas americanas de tecnologia (leia mais na página 69), o Índice Bovespa conseguiu manter-se no terreno positivo. As declarações do presidente indicado da Petrobras, o economista Roberto Castello Branco, de que pode privatizar a distribuição e o refino de petróleo animaram os investidores.

 

Destaque no pregão

A têmpera da Gerdau

A correção de preços e a redução das despesas, aliadas a uma estratégia eficiente de desinvestimentos, garantiu à Gerdau um desempenho excelente no terceiro trimestre do ano. A siderúrgica apresentou um faturamento líquido de R$ 12,8 bilhões, aumento de 35,4% em relação ao mesmo período de 2017. Além da melhora do desempenho, a siderúrgica obteve R$ 835 milhões com a venda de usinas siderúrgicas em Goiás. O processo prosseguiu pelo quarto trimestre. A empresa concluiu, no dia 31 de outubro, a venda de ativos na Índia por R$ 120 milhões e, em novembro, foram quatro usinas de vergalhões nos Estados Unidos, por US$ 600 milhões. No ano, as ações preferenciais da Gerdau avançam 25,9%

Palavra do analista:
Segundo Adeodato Netto, estrategista-chefe de investimentos da Eleven Financial, a melhora das margens e o processo de desinvestimentos permitirão melhoras adicionais dos resultados da empresa. Ele recomenda a compra das ações e estabelece um preço-alvo de R$ 22, alta potencial de 43,3%.

 

 

Mercado em números

DASA
R$ 900 milhões – É quanto a empresa de medicina diagnóstica pretende captar por meio de uma emissão de debêntures, com prazos entre seis e oito anos, e remunerações entre 110,5% e 112,5% do CDI

PORTO SEGURO
R$ 300 milhões – É quanto a seguradora vai distribuir em dividendos intermediários, referentes a reservas de lucro do exercício de 2017. A cada ação corresponderá um dividendo de R$ 0,9279, a ser pago em 5 de dezembro

SCHULZ
R$ 90 milhões – É quanto a empresa catarinense de máquinas e equipamentos pretende aumentar em seu capital, com a emissão de 25,5 milhões de ações que serão dadas em bonificação

SANTANDER
R$ 24 milhões – Foi o valor de Letras Imobiliárias Garantidas emitidas pelo banco, a primeira emissão desses papéis de renda fixa com garantia imobiliária

BRASIL AGRO
R$ 8 milhões – Foi o valor de venda de uma área de 107 hectares em Mato Grosso, pelo equivalente a 1.100 sacas de soja por hectare