Geral

Samsung divulga retração de 56% nos lucros, a segunda queda no semestre

Segundo a sul-coreana, a queda em comparação ao mesmo período do ano passado foi influenciada pela diminuição do mercado de chips de memória

Crédito: Divulgação

Acordo da Samsung com a Verizon vai até o final de 2025 e cobre principalmente a infraestrutura 5G, embora inclua também vendas, instalação e manutenção de equipamentos de rede (Crédito: Divulgação)

A Samsung divulgou queda de 56% do lucro no segundo trimestre encerrado em junho, de US$ 5,6 bilhões, ante US$ 12,6 bilhões no mesmo período no ano passado. Segundo a sul-coreana, a queda nos preços de chips de memória foi o principal motivo para a retração. Os resultados são próximos da queda prevista pela empresa há um mês.

As ações da empresa chegaram a cair 3,3% na bolsa de Seul após a divulgação do balanço nesta quarta-feira (31) e depois recuperaram para 2,58%. Este foi o segundo trimestre consecutivo que a companhia divulga baixa de mais da metade nos lucros em comparação com o último ano. No trimestre encerrado em março, a Samsung reportou retração de 60%, somando US$ 5,3 bilhões.

“A fraqueza e os declínios de preços no mercado de chips de memória persistiram à medida que os efeitos dos ajustes de estoque dos principais clientes nos trimestres anteriores continuaram, apesar de uma recuperação limitada na demanda”, afirmou a Samsung em comunicado à imprensa.

Além da maior produtora de smartphones do mundo, a Samsung também é uma das principais fornecedoras de equipamentos eletrônicos para o mercado, inclusive para a rival Apple. Segundo a empresa, os negócios de semicondutores tiveram queda de quase 71% em relação ao ano passado.

O mercado enfrenta dificuldades com o excesso de ofertas e a consequente retração dos preços. Para o segundo semestre de 2019, a Samsung afirmou que “a demanda deve crescer, embora a empresa veja a volatilidade no setor como um todo, devido ao aumento das incertezas externas”.

A companhia também precisa enfrentar as recentes barreiras impostas pelo governo do Japão a importação de peças da Coréia do Sul usados para a fabricação de aparelhos eletrônicos, como chips e telas de smartphones.

“Estamos enfrentando dificuldades devido ao ônus desse novo processo de aprovação de exportação e às incertezas que esse novo processo trará”, afirmou a empresa.

 

Veja também

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+Conheça os 42 anos de história da picape Mitsubishi L200

+ Remédio barato acelera recuperação de pacientes com covid-19

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

Samsung smartphones