Giro

Salles, parlamentares e governador do MS sobrevoam áreas de queimadas no Pantanal

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e uma comitiva de parlamentares acompanharam o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), em sobrevoo de áreas afetadas por queimadas no Pantanal, na manhã deste sábado. A comitiva está em Corumbá (MS), de onde partiu de helicóptero para monitorar os incêndios que vêm há semanas destruindo boa parte do ecossistema pantaneiro.

“Estamos em Corumbá, em pleno Pantanal do Mato Grosso do Sul, com o Governador, Senadores e Deputados para, assim como fizemos em MT, acompanhar de perto os esforços conjuntos federais e estaduais”, publicou Salles em seu perfil no Twitter, há pouco.

Entre os parlamentares presentes está o senador Nelsinho Trad (PSD-MT), relator da comissão temporária externa do Senado para “acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios detectados no bioma Pantanal”. No dia 18 de setembro, a comissão também visitou áreas atingidas por queimadas em Poconé (MT), a 100 quilômetros de Cuiabá.

“Acabamos de fazer um sobrevoo de 30 minutos pelos arredores de Corumbá, no coração do Pantanal. Fiquei impressionado com os incêndios, mas principalmente, com a devastação causada pela estiagem. Áreas que antes eram alagadas, agora estão secas”, publicou Trad há pouco, também no Twitter. “A estiagem foi um dos fatores preponderantes para essa realidade triste”, completou o parlamentar.

Ontem, a comissão do Senado sobre as queimadas no Pantanal aprovou requerimento para que o ministro Salles apresente informações sobre multas ambientais aplicadas pelo Ibama. Pela Constituição, o ministro tem 30 dias para prestar os dados. Caso se recuse ou não cumpra o prazo, pode responder por crime de responsabilidade.

Pelo requerimento apresentado pela senadora Simone Tebet (MDB-MS), o colegiado pede dados sobre o montante de multas aplicadas desde 2015 pelo órgão em cada bioma brasileiro, com destaque para Amazônia e Pantanal. O pedido trata sobre penalidades decorrentes de ações de fiscalização para combate ao desmatamento ilegal e às queimadas ilegais.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel