Economia

Saída de dólar supera entrada em US$ 13,079 bi no ano até 3 de abril, diz BC

Crédito: Pixabay

Resultado está ligado aos efeitos da pandemia. Em meio à crise, investidores aceleraram em março o envio de dólares a outros países, em busca de segurança (Crédito: Pixabay)


O fluxo cambial total do ano até 3 de abril foi negativo em US$ 13,079 bilhões, informou nesta quarta-feira, 8, o Banco Central. No mesmo período de 2019, o resultado havia sido positivo em US$ 2,729 bilhões.

O resultado está diretamente ligado aos efeitos da pandemia de covid-19 sobre a economia. Em meio à crise, investidores aceleraram em março o envio de dólares a outros países, em movimento de busca por segurança.

BC diz que tem atuado no câmbio e que pode, a qualquer momento, atuar mais forte

Estimativa de câmbio para fim de 2020 permanece em R$ 4,50 no Focus do BC

No ano até 3 de abril, a saída líquida de dólares pelo canal financeiro foi de US$ 28,934 bilhões. Este resultado é fruto de aportes no valor de US$ 153,440 bilhões e de envios no total de US$ 182,374 bilhões. O segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo acumulado ficou positivo em US$ 15,855 bilhões, com importações de US$ 41,158 bilhões e exportações de US$ 57,013 bilhões. Nas exportações estão incluídos US$ 10,319 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 19,806 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 26,888 bilhões em outras entradas.

Trimestre

No período de janeiro a março, o fluxo cambial total acumulado ficou negativo em US$ 11,353 bilhões. O valor é resultado de fluxo financeiro negativo de US$ 25,702 bilhões e fluxo comercial positivo de US$ 14,349 bilhões no trimestre.

Março

Depois de registrar saídas líquidas de US$ 4,408 bilhões em fevereiro, o País fechou março com fluxo cambial negativo de US$ 6,561 bilhões, informou o BC. O resultado reflete as fortes saídas de dólares do País na esteira da pandemia do novo coronavírus, com investidores em busca de ativos mais seguros em outros países.

No canal financeiro, houve saída líquida de US$ 14,862 bilhões no mês passado, resultado de aportes no valor de US$ 58,706 bilhões e de retiradas no total de US$ 73,569 bilhões. Este segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo de março ficou positivo em US$ 8,302 bilhões, com importações de US$ 14,102 bilhões e exportações de US$ 22,404 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 6,030 bilhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 7,214 bilhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 9,159 bilhões em outras entradas.

Semana

O fluxo cambial da semana passada (de 30 de março a 3 de abril) ficou negativo em US$ 2,287 bilhões.

Com os investidores em busca de ativos mais seguros em outros países, na esteira da pandemia do novo coronavírus, ocorreu saída líquida de US$ 4,703 bilhões pelo canal financeiro na semana passada. Isso foi resultado de aportes no valor de US$ 9,180 bilhões e de envios no total de US$ 13,884 bilhões. Este segmento reúne investimentos estrangeiros diretos e em carteira, remessas de lucro e pagamento de juros, entre outras operações.

No comércio exterior, o saldo ficou positivo em US$ 2,416 bilhões no período, com importações de US$ 2,385 bilhões e exportações de US$ 4,801 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 724 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 1,857 bilhão em Pagamento Antecipado.