Economia

Ryanair apresenta queixa na UE após pedido de falência da Air Berlin

A Ryanair, empresa de aviação de baixo custo com origem na Irlanda, apresentou uma queixa às autoridades de competição da União Europeia (UE), após a Air Berlin ter pedido por proteção após falência e, logo depois, obtido um empréstimo de 150 milhões de euros (US$ 177 milhões) do governo da Alemanha.

A Alemanha rejeitou a queixa da Ryanair de “conspiração” por trás dos esforços para manter a Air Berlin ativa até que um novo comprador seja encontrado.

A Ryanair havia declarado que há uma “óbvia conspiração” entre o governo alemão, a empresa aérea Lufthansa e a Air Berlin. O empréstimo irá ajudar a Air Berlin a manter os voos em funcionamento pelos próximos três meses, enquanto negocia um possível acordo com a Lufthansa e outra empresa, que segundo a imprensa alemã, seria a easyJet.

Uma porta-voz do Ministério de Economia da Alemanha afirmou que é “absurdo” alegar que o pacote de resgate para a Air Berlin foi encenado.



A Air Berlin entrou com pedido de falência na terça-feira após sua principal acionista, a Etihad, ter divulgado que não iria mais financiar a empresa aérea. Fonte: Associated Press.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

Air Berlin Ryanair UE