Economia

Rússia concluirá gasoduto apesar de sanções dos EUA

Rússia concluirá gasoduto apesar de sanções dos EUA

Localização dos gasodutos Nord Stream e Nord Stream 2 - AFP

O gasoduto Nord Stream 2 será concluído pela Rússia, apesar das sanções dos Estados Unidos contra as empresas europeias que participam do projeto – informou o grupo russo Gazprom nesta terça-feira (28).

“Já construído em cerca de 94%, o projeto Nord Stream 2 será concluído pela parte russa”, declarou a diretora da Gazprom Export e vice-presidente do conselho de administração do grupo, Elena Burmistrova, citada por agências russas de notícias durante uma coletiva em Viena.

O Nord Stream 2 permitirá que se duplique o fornecimento direto de gás natural para a Europa Ocidental através do mar Báltico para chegar à Alemanha.

O presidente americano, Donald Trump, promulgou em 20 de dezembro uma lei que impõe sanções contra empresas associadas à construção do gasoduto, ao considerar que aumentará a dependência dos europeus do gás russo e contribuirá para reforçar a influência de Moscou.

Já a Rússia denuncia uma “concorrência desleal” e uma tentativa de levar os europeus a recorrerem a importações dos Estados Unidos, mais caras do que o gás russo.

Depois do anúncio das sanções americanas, a empresa suíça Allseas, encarregada de instalar os dutos, suspendeu sua participação no projeto.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse esperar que o gasoduto seja concluído até o início de 2021, o que representa um atraso de um ano.