Economia

RTI sugere Selic estável em 2% nos próximos meses, avalia Bradesco

O Relatório Trimestral de Inflação (RTI) sugere que a taxa básica de juros, a Selic, deve se manter estável em 2,0% nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), avalia o Bradesco. No documento, o banco destacou a inclusão de projeções de inflação para 2023.

O banco nota que, apesar do cenário de alta de preços livres em 2020 e 2021, as projeções para a inflação continuam alinhadas com as metas nestes anos. “Já para 2022 e 2023, as projeções indicam maior risco de a inflação ficar até mesmo acima da meta, o que sugere haver pouco espaço para retomada do processo de queda de juros, caso o cenário de recuperação se confirme”, diz relatório do Bradesco.

Para a instituição financeira, a revisão da projeção de PIB de 2020 por parte do BC, de queda de 6,4% para contração de 5,0%, incorporou a percepção de que a retomada da atividade acontece de forma mais rápida que o esperado, embora com diferenças setoriais. “Avaliamos que se o nosso cenário de continuidade da retomada da atividade econômica se materializar, ainda que com diferenças regionais e setoriais, o BC tende a manter a Selic no atual patamar de 2% nos próximos meses”, conclui o documento.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

BC Bradesco RTI